A compra da cervejaria SABMiller pela AB InBev por cerca de US$ 108 bilhões foi um dos maiores negócios de 2015

O recorde histórico de fusões e aquisições de 2015 pode se repetir este ano. Pressionadas por acionistas ansiosos em aumentar os lucros e reduzir os custos, as empresas fecharam aquisições que somaram US$ 4,7 trilhões no ano passado, segundo a firma Dealogic.

Embora o forte crescimento econômico historicamente incentive fusões e aquisições, muitos especialistas dizem que, em 2015, a fraca demanda e a incapacidade das empresas de elevar preços levaram muitas delas a buscar novas fontes de receita por meio de aquisições.

Com o Fed revertendo sua política de afrouxamento monetário, a alta nos juros pode limitar o crescimento e a inflação e dar novo incentivo à busca por fusões. O crédito continua historicamente barato e as cotações das ações ainda estão elevadas, deixando as empresas com amplo poder de fogo. O mercado de fusões e aquisições registrou recordes em 2015, mesmo com a desaceleração chinesa e o colapso das commodities, o que sugere um bom presságio para 2016.

Fonte: fusoeseaquisiçoes.blogspot.com.br