A BRF anunciará hoje um investimento de R$ 180 milhões para erguer uma nova fábrica no Rio de Janeiro, conforme antecipou o Valor PRO, serviço de informações em tempo real do Valor. A nova unidade, a 35ª da empresa no país, será construída em Seropédica, na região metropolitana do Estado.

De acordo com uma fonte a par do tema, o montante de R$ 180 milhões representa a primeira fase do projeto, que deverá superar a casa dos R$ 300 milhões. O foco da nova fábrica será a produção de alimentos embutidos, mas o projeto também inclui a produção de pratos prontos, de acordo com essa fonte. Procurada, a BRF não comentou.

A nova unidade receberá incentivos fiscais do governo do Rio de Janeiro no âmbito do programa Rio Carnes. Lançado no ano passado, esse programa concede até 2% do valor devido de ICMS e agiliza o processo de licenças para a construção ou ampliação de fábrica. Com a unidade em Seropédida, a BRF será a terceira empresa a participar do programa. Procurada, a Secretaria de Agricultura do Rio também não comentou.

No fim de 2014, a JBS Foods, dona da marca Seara, investiu cerca de R$ 20 milhões para ampliar uma fábrica em Duque de Caxias, também com incentivos do programa. Mais recentemente, em agosto, o frigorífico capixaba Frisa anunciou o investimento da ordem de R$ 40 milhões em uma fábrica de industrializados, como hambúrguer, em Niterói.

Conforme o Valor já informou, o governo fluminense pretende aumentar a produção da carnes processadas feitas próprio no Estado. Com metas de cinco anos, o Rio Carnes pretende ampliar a produção de produtos à base de carne de frango de 50 mil toneladas anuais para cerca de 100 mil toneladas. Estima-se que os cariocas consumam 510 mil toneladas do produto por ano.

Também há metas para a produção das carnes suína e bovina. No primeiro caso, a expectativa é que em cinco anos a produção anual salte de 12 mil toneladas para cerca de 50 mil toneladas. Em carne bovina, a projeção é que o volume produzido no Rio saia de 110 mil toneladas para 300 mil toneladas.

Para a BRF, o investimento no Rio de Janeiro significa um dos principais projetos de expansão no Brasil – a BRF também tem um cronograma de grandes investimentos no Estado de Mato Grosso, onde pretende ampliar a produção de carne suína.

Com o caixa robusto, sobretudo após a venda da divisão de lácteos para a francesa Lactalis, a BRF também vêm investindo em aquisições no exterior. Em setembro, fechou duas aquisições, na Argentina e no Oriente Médio. Por US$ 43,5 milhões, a BRF comprou sete marcas de alimentos processados que atua no varejo da Argentina. No mês passado, a empresa também anunciou um acordo vinculante para adquirir, por US$ 140 milhões, os negócios de distribuição de alimentos congelados da Qatar National Import and Export (QNIE), sediada no Catar.

Na quinta-feira, a BRF divulgará o balanço referente ao terceiro trimestre. A expectativa dos analistas é que a empresa tenha um bom resultado, impulsionada pelos reflexos favoráveis da alta do dólar sobre a rentabilidade das exportações da empresa.

Fonte: Exame.com