Levantar capital para alavancar negócios pode ser mais fácil para sua empresa usando um pitch bem planejado.  Quer entender mais sobre o assunto? Confira 10 dicas infalíveis para apresentar um pitch de sucesso!

O que é o Pitch?

Talvez você já tenha visto em programas de televisão empreendedores apresentando seu negócio para grandes empresários, com o intuito de conseguirem o investimento necessário para alavancarem seus negócios. No mundo empresarial, esta apresentação se chama pitch.

O pitch normalmente é uma apresentação rápida em que o empreendedor deve apresentar sua ideia de maneira objetiva e dizer o que espera daqueles que o estão assistindo. Existem diversos tipos de pitch, podendo ter duração de um minuto a uma hora, e pode ser definido como o primeiro passo para captar investimento para o seu negócio. É um grande desafio para o empreendedor, que deve apresentar de forma simples informações diferenciadas, claras e sucintas.

O desafio é utilizar palavras que representem a essência do negócio e demonstrar o quanto você acredita nele!

1- Se apresente de forma objetiva

Conte quem você é e o que sua startup faz. Entretanto, não use muito tempo para falar sobre você, caso o investidor tenha interesse sobre seu background, ele vai te perguntar.

Esta apresentação deve conter apenas as informações essenciais do projeto, pois o tempo para cativar a audiência dos espectadores é muito curto e sua primeira impressão precisa ser impactante.

2- Visão

Mostre onde a empresa quer chegar e procure demonstrar seus objetivos a longo prazo. Defina ações transformadoras e aspirações para o futuro, as quais motivem os investidores a colaborar com o projeto em questão.

3- Como é formado o seu time?

Juntamente com o slide das projeções financeiras, esse é o slide mais importante para o investidor, por isso é interessante que venha no início da apresentação. Explicite o background da equipe e mostre que vocês possuem todas as qualidades necessárias para levar o negócio adiante.

4- Qual o problema?

O investidor quer saber se, de fato, sua proposta soluciona algum problema e se isso pode ser comercializado.

Apresente rapidamente qual o problema que sua empresa irá atender, ou seja, qual a necessidade que o mercado tem que ainda não é bem atendida pelos players majoritários e atuais.

5- Solução

Após apresentar o problema, este é o momento de justificar o fato de seu produto ser o mais adequado do mercado para resolvê-lo. Não é necessário descrever cada detalhe técnico da solução, o mais importante é mostrar de maneira sucinta e objetiva que seu negócio é capaz de solucionar o problema.

Nesta etapa, usar a criatividade é um diferencial: utilize conteúdos visuais, como um fluxograma do serviço, um protótipo do produto, por exemplo. Você também pode apresentar um case rápido de cliente que já se beneficiou de seu produto. Esta é a melhor oportunidade para cativar o investidor.

6- Modelo de negócios

Neste momento você deve mostrar como sua empresa vai gerar caixa. Quem são seus clientes, quanto você cobra e como faz isso? Mostre como o negócio é viável a curto ou médio prazo, qual será o retorno do investimento e em quanto tempo isso irá ocorrer. Expor seu entendimento quanto a estrutura de custos envolvida no negócio, saber quais os meios utilizados para sua distribuição e como será o processo de venda é fundamental.

7- Mercado

Nesta hora você deve mostrar o tamanho do seu mercado e como é formado seu público alvo, pois o investidor se interessa muito pela capacidade de expansão do negócio. Para dar essa real noção, embase os números em pesquisas disponibilizadas por fontes confiáveis e procure traçar a sua persona, ou seja, seu cliente ideal. Além disso, você pode trazer detalhes interessantes sobre o perfil dos seus clientes e sobre o nicho de mercado em que está envolvido, para detalhar o potencial de escala do seu negócio.

8- Competidores

Mesmo que seu negócio seja inovador, é um erro pensar que não há competidores. Existirão empresas que prestam serviços semelhantes, mas em etapas e processos diferentes pelos quais a sua empresa passa, ou seja, concorrentes indiretos.

Você deve apresentar quais são estes concorrentes e quais são os diferenciais competitivos do seu negócio com relação a eles. Os diferenciais podem estar relacionados ao seu modelo de negócios e não somente tecnológicos.

9- Investimento

Não é necessário apresentar os gastos detalhados de seu projeto, uma vez que esta discussão pode ser complexa e seria melhor abordada em reuniões. Entretanto, você deve deixar claro o valor do investimento necessário e como será utilizado a partir do momento em que estiver disponível. Apresentar objetivos específicos e mostrar que o valor levantado já possui uma destinação certa dá maior credibilidade ao seu discurso.

10- Métricas e Projeções financeiras

A apresentação das métricas do negócio é um dos momentos mais esperados pelos investidores. Caso não haja um histórico, mostre qual é o faturamento e a base de clientes estipulados para os próximos anos. Entretanto, não seja otimista demais, para não parecer que está fora do mercado. Além disso, tudo o que for adicionado a esta parte na apresentação deve estar alinhado com o restante do pitch para que os investidores saibam como as métricas podem evoluir com o crescimento da empresa.

 

 

 

Um bom pitch precisa ser fluido e linear. Entretanto, é fundamental treinar conversas e não somente um discurso, pois os investidores sempre têm diversos questionamentos. O pitch deve ser apresentado de maneira que pareça natural, ainda que tenha sido construído e praticado diversas vezes. Treine sua arte de negociação e de improvisos, pois nesses pontos você pode fechar negócios!

 

Solicite um orçamento!

– Captação de recursos: CRI e CRA;

– Análise de viabilidade econômico financeira.