Equity Crowdfunding

Hoje em dia fala-se muito em Equity Crowdfunding e em como tal modalidade de captação de investimentos tem crescido mundialmente. Continue lendo o artigo para entender melhor sobre o tema.

Equity CrowdfundingO que é Equity Crowdfunding?

Equity crowdfunding é um mecanismo de investimento online, através de plataformas autorizadas pela CVM, em startups e empresas de pequeno porte em expansão. Ele possibilita que um conjunto de investidores financie empresas em troca de participação nelas. Com isso, investidores fornecem capital para uma empresa e recebem em contrapartida participação societária (equity) ou de títulos conversíveis de dívida que, no futuro, podem ser convertidas em participação societária da empresa investida. Então é basicamente uma modalidade de investimento coletivo para arrecadar recursos para um projeto diretamente com uma ampla gama de investidores.

A primeira plataforma com esse objetivo surgiu na Inglaterra em 2009. Já nos Estados Unidos, o Equity Crowdfunding era inicialmente não regulamentado. Foi somente em 2012, após a aprovação da lei JOBS, que tal modalidade foi legalizada com o objetivo de permitir que startups solicitassem investimentos publicamente através de plataformas online e, assim, estimular a economia e o empreendedorismo local.

No Brasil, até o ano passado, todo o processo era feito e organizado apenas pelas plataformas o que não garantia muita segurança aos investidores. Em 2017 a CVM editou a Instrução nº 588 para regulamentar o Equity Crowdfunding e assim, a escala de captação da modalidade começou a crescer e representa uma excelente oportunidade de investimento de risco. De acordo com levantamento realizado pelo Gazeta do Povo e anunciado no primeiro semestre de 2018, em quatro anos, já foram realizadas 80 rodadas de financiamento que captaram R$43,53 milhões entre regulamentação nova e antiga.

Quais são os agentes envolvidos?

Plataforma

A plataforma eletrônica de investimento participativo é a pessoa jurídica regularmente constituída no Brasil e registrada na CVM com autorização para exercer profissionalmente a atividade de distribuição de ofertas públicas de valores mobiliários de emissores, realizadas com dispensa de registro conforme ICVM nº 588, exclusivamente por meio eletrônico. De acordo com a Instrução, a plataforma deve ser registrada na CVM, já as ofertas não. Assim, esta deve atender a alguns requisitos: ser pessoa jurídica com capital social integralizado de no mínimo R$100.000,00, dispor de procedimentos e sistemas de tecnologia de informação adequados para identificar os investidores e suas qualificações, registrar a participação dos investidores na oferta, elaborar código de conduta aplicável aos sócios, administradores e funcionários, entre outros.

As plataformas autorizadas são: Glebba e Urbe.Me, voltadas para o investimento no mercado imobiliário, StartMeUp, Kria, EqSeed, MyFirstIPO e CFG focadas no investimento em startups, sendo Urbe.Me, StartMeUp, EqSeed e Kria as pioneiras.

Sociedade Empresária de Pequeno Porte

Sociedade empresária devidamente constituída no Brasil com faturamento máximo de até R$10 milhões por ano que busca investimentos e os oferta nas plataformas. Aqui entram os empreendedores e startups.

Investidor Líder

Pessoa física ou jurídica com comprovada experiência de investimento e autorizada a liderar sindicato de investimento participativo.

Sindicato de Investimento Participativo

Grupo de investidores vinculados a um investidor líder e reunido para realizar investimentos nas sociedades empresárias de pequeno porte.

 

Os últimos dois participantes são aqueles que acessam a plataforma em busca de oportunidades de investimento. Cabe ressaltar que a norma estabelece um limite anual de investimento de R$10.000,00 por investidor, exceto nos casos em que os investidores sejam considerados qualificados de acordo com o regramento específico da CVM; ou investidores anjos que atuem como líderes na captação; ou que tenham renda bruta anual ou investimentos financeiros em valor superior a R$100.000,00 (limite pode ser aumentado em até 10% do maior dentre estes valores). A IVCM nº588 define como limite de captação o valor de R$5.000.000,00.

Equity CrowdfundingVantagens

As principais vantagens dessa modalidade de investimento são:

  • possibilidade de retornos expressivos sobre o investimento em relação ao que é oferecido por outros investimentos tradicionais caso seja bem-sucedido (apesar do grande risco relacionado à mortalidade e crescimento das startups e possibilidade de perda de todo o capital investido);
  • diversificação de investimentos já que é possível investir quantias menores em diversos negócios o que reduz o risco global da carteira de investimentos;
  • maior praticidade para investir em diversos projetos já que tudo é feito em plataformas online;
  • menor burocracia;
  • abertura de mercado para investidores com menos acesso ao capital;
  • para os empreendedores que necessitam de capital é uma maneira de obter grande quantia de recursos de uma ampla gama de investidores;
  • movimentação da economia;
  • apoio ao empreendedorismo e à criação de novos negócios.

 

Gostou de saber sobre Equity Crowdfunding? Saiba também o valor da sua empresa!

Solicite um orçamento!

 

Conteúdos Relacionados:

Métodos de Valuation: 3 maneiras de calcular o valor da sua empresa

Valuation para startups: o que influencia, quais métodos usar e como deve ser feito