Gestor elaborando a Matriz Swot de sua empresa no computador

Toda empresa sabe, ou deveria saber, que para atingir seus objetivos de forma assertiva, é necessário um planejamento estratégico adequado. Uma das ferramentas utilizadas para direcionar tal planejamento é a Matriz SWOT. Continue com a leitura do artigo para saber mais!

O que é Matriz SWOT?

SWOT é a sigla em inglês que representa Strengths (Forças), Weaknesses (Fraquezas), Opportunities (Opotunidades) e Threats (Ameaças). No Brasil ela também é conhecida como Matriz FOFA, sigla formada pelas palavras em português.

A Matriz é basicamente uma ferramenta estrutural da administração que foi desenvolvida na década de 60 para aprimorar o planejamento estratégico das organizações através de uma análise interna e externa. Hoje ela é utilizada para este objetivo, mas também nos planos de negócios, em novos projetos e na resolução de problemas.

Através da Matriz SWOT, a empresa passa por um processo de autoconhecimento reconhecendo seus pontos fortes e fracos (aspectos internos), como também avaliando ameaças e oportunidades do ambiente externo aos quais está exposta. Dessa forma a empresa pode formular estratégias para aprimorar seus pontos fortes, mitigar seus pontos fracos, reconhecer e aproveitar melhor as oportunidades, se preparar para ameaças e, assim, melhorar seu desempenho.

Porque utilizar a Matriz SWOT?

A ferramenta pode ser utilizada para o planejamento de pequenas ou grandes empresas, independente do ramo de atuação, para a análise de projetos e para o processo de tomada de decisões. Ela apresenta diversas vantagens que podem auxiliar sua empresa tanto a se planejar como a atingir melhores resultados.

Primeiramente, por ser em formato de um quadro permite facilidade de construção, implementação e utilização. De tal forma é facilmente visualizada e compreendida.

A Matriz SWOT, além de permitir um autoconhecimento e análise de ambientes externos, permite que a empresa seja capaz de construir estratégias e planos de ação para atingir objetivos estipulados em seu planejamento estratégico.

Além disso, tal ferramenta permite:Gestor analisando informações internas e externas para elaborar a matriz SWOT

  • Maximizar oportunidades e pontos fortes;
  • Minimizar ameaças, riscos e pontos fracos;
  • Compreender a posição da empresa em relação aos concorrentes;
  • Auxiliar na melhoria do desempenho e dos processos;
  • Auxiliar na exploração de novos mercados;
  • Facilitar a visualização das características da organização, como também do ambiente em que ela está inserida;
  • Embasar a tomada de decisões;
  • Representar um pilar de sustentação para a gestão e para o planejamento estratégico da organização.

Como fazer sua Análise SWOT?

Para que a Matriz seja a mais completa possível, toda a equipe deve participar de sua elaboração e o máximo de informações confiáveis deve ser obtido. Para desenvolver o diagnóstico é preciso realizar:

Análise Interna:

A avaliação de fatores internos da organização representa a análise de suas forças e fraquezas no momento atual, ou seja, o ambiente interno se refere a própria organização e aquilo que ela tem controle. Tais pontos podem ser obtidos em reuniões e brainstormings com toda a equipe de trabalho. Assim, é possível ver no que a empresa se destaca para se desenvolver ainda mais e, também, o que a empresa ainda apresenta desvantagens e precisa melhorar. Cabe ressaltar que tal análise deve ser comparativa em relação aos concorrentes e ao mercado.

– Forças: elementos e características do ambiente interno que representam as vantagens que a empresa possui em relação aos concorrentes, ou seja, suas aptidões mais fortes que podem gerar vantagens competitivas para o negócio;

– Fraquezas: elementos e características do seu ambiente interno que representam as desvantagens da empresa, ou seja, aptidões que interferem e prejudicam o andamento da organização e que precisam ser corrigidas, contornadas ou minimizadas.

Análise Externa:

A avaliação de fatores externos à organização representa previsões do futuro ligadas a oportunidades e ameaças relacionadas ao ambiente externo, que impactam o desenvolvimento da empresa e estão fora de seu controle. Através disso, a empresa reconhece o que pode a favorecer e o que pode a impactar negativamente, exigindo ações para que tais impactos sejam reduzidos.

– Ameaças: fatores externos que influenciam negativamente a empresa, prejudicando o funcionamento da organização, seu planejamento estratégico, seus objetivos e resultados, ou seja, criam um ambiente desfavorável;

– Oportunidades: fatores externos que influenciam positivamente a empresa, ou seja, criam um cenário favorável.

Tais análises são a base para a construção do quadro que pode ser feito em formato de planilha, post-it, papel ou quadro. É necessário elaborar um quadro com 4 quadrantes, duas linhas e duas colunas. A primeira linha representa o ambiente interno e a segunda o externo. Na primeira linha, o primeiro quadrante representa as forças e ao seu lado as fraquezas. Na segunda linha, o primeiro quadrante representa as oportunidades e o segundo as ameaças. Observe abaixo:

Estrutura ilustrativa para elaborar a Matriz SWOTCom o quadro construído, é necessário colocar as informações adequadas a cada quadrante para que este seja analisado. Com ele pronto em mãos, as estratégias e planos de ação podem ser definidos para potencializar oportunidades, combater ameaças, contornar fraquezas e aprimorar ainda mais os pontos fortes. É importante que sua elaboração seja realista e o mais próximo possível da realidade, como também, seja objetiva priorizando pontos mais relevantes.

O objetivo do diagnóstico é gerar aprendizado para que a empresa maximize os pontos positivos e minimize os pontos negativos. Por isso, a análise deve avaliar como as forças podem maximizar as oportunidades e mitigar as ameaças e como as fraquezas podem prejudicar as oportunidades e potencializar as ameaças. Assim, é possível fundamentar o planejamento de médio e longo prazo da organização, como também, seu processo de tomada de decisões.

 

Restou alguma dúvida? Clique aqui para entrar em contato conosco!

 

Conteúdos Relacionados:

Matriz GUT: o que é e para que serve

5W2H: o que é?

PDCA: metodologia que irá melhorar a sua gestão

Análise de mercado: descubra o que o seu cliente quer

Gestão Financeira: a chave para o sucesso da sua empresa

6 dicas para sua empresa crescer

Gestão Financeira Empresarial: 5 dicas para melhorá-la

Análise de riscos do seu negócio

 

 

 

 

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *