Gestão Financeira

Uma das bases que sustenta toda empresa é sua gestão financeira, já que é ela que supre as demais áreas e, sem recursos, não há como darem andamento regular às suas atividades. Sendo assim, ela carece de devida atenção para que o negócio como um todo possa se manter saudável. Continue lendo o artigo para entender o que é Gestão Financeira e qual a sua importância.

O que é Gestão Financeira?Gestão Financeira

Gestão Financeira de uma empresa é a tomada de decisões estratégicas, ou seja, de longo prazo, tanto de investimento (aplicação de recursos) quanto de financiamento (captação de recursos), que visam aumentar o valor de uma empresa usando técnicas de administração de caixa, otimização da estrutura de capital e a análise da criação de valor por meio de projetos com o auxílio de ferramentas financeiras. Logo, ela compreende um conjunto de ações e procedimentos administrativos que visam maximizar os resultados econômicos e financeiros da empresa.

É função da Gestão Financeira analisar e controlar todo o movimento financeiro da empresa, além de realizar seu planejamento estratégico e administrar o patrimônio e o capital. Assim, ela é capaz de analisar o desempenho passado, de visualizar e controlar a situação atual e se planejar para o futuro.

Funções e Objetivos da Gestão Financeira

São funções/objetivos da Gestão Financeira, principalmente:

  • Análise e planejamento dos recursos, da movimentação financeira, dos resultados, das principais fontes de receita e de custo;
  • Controle das movimentações financeiras planejadas;
  • Análise estratégica da efetividade do planejamento;
  • Replanejamentos para ajustes aos desvios ocorridos, envolvendo os setores operacionais da empresa;
  • Aplicação e captação dos recursos financeiros para o crescimento e bom funcionamento da empresa;
  • Análise da concessão de créditos aos clientes e sua cobrança;
  • Realização de pagamentos e recebimentos para controlar o saldo de caixa;
  • Elaboração do Fluxo de Caixa com a previsão futura do movimento financeiro;
  • Controle das contas a pagar e receber;
  • Utilização sensata dos recursos disponíveis;
  • Contabilidade integrada e geração de relatórios contábeis;
  • Processos fiscais;
  • Emissão e gerenciamento de notas fiscais.

Importância e benefícios da Gestão Financeira

Como já mencionado, a Gestão Financeira da empresa fornece suprimento para as demais áreas, logo, caso ela pare de funcionar, todas as outras ficam comprometidas. Todos os processos da empresa, seja de recursos humanos, estoque, vendas, etc., estão diretamente ligados ao controle financeiro. Além disso, uma Gestão Financeira consolidada permite que a empresa se mantenha economicamente e financeiramente saudável, evitando situações desagradáveis no saldo da mesma.

Manter as informações financeiras atualizadas permite uma melhor administração dos recursos da empresa, além de viabilizar um planejamento em relação às previsões futuras. Se o controle for eficaz, é possível identificar como os recursos foram utilizados no passado e como está a situação atual da empresa, permitindo identificar falhas, gastos desnecessários, fonte de recursos e, assim, otimizar tal utilização a fim de alcançar metas de maior lucratividade e melhores resultados. Além disso, ao controlar índices financeiros é possível comparar o desempenho com outras empresas.

Tal gestão se dá principalmente com base em indicadores, demonstrativos, estratégias, índices, planejamentos, acompanhamento de melhores práticas do mercado e das normas de excelência na gestão financeira. Com base nesses pontos, é possível alinhar as operações da empresa, obter um melhor desempenho, definir e controlar o orçamento de forma mais eficaz, estabelecer e alcançar metas, além de fortalecer o negócio e dar continuidade e consistência para a empresa de modo geral, com base em decisões mais assertivas que visam atingir os objetivos estratégicos.

Em relação aos demais benefícios destacam-se:

  • Eficiência na gestão de capital de giro;
  • Maior sincronização entre contas a pagar e a receber, fazendo com que os pagamentos ocorram em sincronia com os recebimentos e definindo um cronograma de entradas e saídas;
  • Melhoria na precificação ao considerar aspectos como lucratividade, rentabilidade e faturamento;
  • Otimização no uso de recursos;

Uma empresa que não pratica a Gestão Financeira de forma adequada pode tornar-se inadimplente ou até mesmo falir. Além disso, ela pode deixar de apresentar registros sobre os saldos de caixa e valores de estoque, perder o controle das contas a pagar e receber, enfrentar problemas no gerenciamento da empresa, não apresentar capital de giro, não elaborar demonstrativos de resultados, não reconhecer sua saúde financeira, precificar de forma inadequada, entre outros.

Gestão FinanceiraFerramentas para a Gestão Financeira

As principais ferramentas utilizadas pelo gestor financeiro são:

  1. Fluxo de caixa: responsável por registrar as movimentações financeiras do negócio, incluindo entradas e saídas de caixa, o que permite analisar os saldos. Além disso, é possível fazer projeções futuras do fluxo de caixa com base em fluxos anteriores, possibilitando uma organização financeira e evitando situações desagradáveis e inesperadas.
  2. Ciclos da empresa: ao analisar os ciclos da empresa é possível otimizar o trabalho dos gestores. Existem ciclos financeiros (período de tempo entre o dia de pagamento dos fornecedores e a data de recebimento de clientes), ciclos econômicos (tempo médio que a organização gasta para produzir e vender um produto) e ciclo operacional (período que vai da data da compra de um bem até o dia do recebimento pela venda).
  3. Demonstrativos Gerenciais: Demonstrativo de Resultados do Exercício (DRE), Demonstrativo do Fluxo de Caixa (DFC) e Balanço Patrimonial que fornecem um panorama completo dos resultados do negócio em um certo período, a movimentação financeira ocorrida, as mudanças patrimoniais, o lucro e eventuais prejuízos, entre outros.
  4. Sistema de gerenciamento financeiro: um sistema tecnológico é essencial para a empresa otimizar seu controle, automatizar tarefas e reduzir o risco de erros.

 

Restou alguma dúvida? Clique aqui e entre em contato conosco!

 

Conteúdos Relacionados:

Gestão Financeira Empresarial: 5 dicas para melhorá-la

O que é a DRE?

Conheça a importância do Fluxo de Caixa na gestão de uma empresa

10 passos para montar um fluxo de caixa