Como calcular o Valuation de uma Startup

Sabemos que existem diversas maneiras de calcular o valor de uma empresa (Valuation). Os métodos mais tradicionais e eficazes levam em consideração o histórico de performance da empresa nos últimos anos de operação, além de fazer uma previsão de futuro.

Por esse motivo, aprender como fazer o Valuation para uma startup e avaliar uma empresa que ainda não entrou em operação ou que tenha pouco tempo operando, requer muita habilidade e conhecimento técnico.

Investimentos em startups

 

Existem diversas razões relevantes para fazer um Valuation. E com startups, não é diferente! Investir em uma, que antes parecia algo distante, com as plataformas de equity crowdfunding se tornou mais fácil, sendo uma boa possibilidade para um investidor diversificar sua carteira ou até mesmo para quem deseja dar o primeiro passo com investimentos.  

Contudo, um bom investimento pode não estar relacionado somente à sua rentabilidade. Quando uma startup faz uma captação, é definido em sua oferta um valor a ser captado e qual a porcentagem societária que ele representa. Assim, para avaliar o investimento, é importante analisar essa porcentagem com base na realidade do negócio. Para isso, é preciso estimar o quanto ela de fato representa.

 Mas com todo o dinamismo desse tipo de empresa, definir o valuation para startups pode ser uma tarefa difícil. Até mesmo para empresas estabelecidas, que têm mais de 5 anos de operação e um histórico financeiro organizado,  fazer o cálculo do Valuation não se trata apenas de uma ciência. Essa matemática exige um pouco de “arte” e know-how do avaliador.

 

Acesse Planilha de Avaliação de Startups

 

O que influencia no valuation de uma startup?

Em uma startup, alguns fatores refletem mais sobre o valor da empresa do que os números obtidos em suas análises financeiras. Entre esses elementos, encontramos:

  • a visão do empreendedor;
  • o time que compõe o negócio;
  • a estratégia definida;
  • o produto desenvolvido.

Leia mais em: Como calcular o valor de uma marca: 5 métodos mais aplicados

No livro de Eric Ries (2011), “A Startup Enxuta”, o autor utiliza uma pirâmide como representação dos principais pontos na criação e gestão de uma startup:

 

Valuation para Startups

A visão da startup é essencial e considerada a base da pirâmide. Afinal, o alcance de uma empresa se relaciona  ao empreendedor saber, com clareza,  onde quer chegar.

De igual maneira, ter um objetivo em mente é o primeiro passo para criar uma estratégia adequada. Assim, ele ocupa o segundo lugar na pirâmide.

Essa estratégia deve ser construída passo a passo para chegar ao objetivo final. Após planejado, o  produto é considerado o resultado final da estratégia.  Ou seja, ele deve ser planejado e construído para alcançar os objetivos do negócio.

E para atingi-los, para colocar colocar em prática tudo que foi planejado, bem como para desenvolver um bom produto e torná-lo desejável pelo mercado, é necessário um time bem capacitado, com foco em inovação. 

 

 

O objetivo do Valuation pode ser tanto para empreendedores como investidores de startups. Entender melhor o valor de um negócio pode  ajudar na captação de investimento e consolidação de ideias, bem com na análise de oportunidades de investimentos. 

Sendo assim, as avaliações devem ser feitas de acordo com a necessidade de capital e da demanda do investidor. Os números obtidos são um retrato da empresa naquele momento e devem estar de acordo com o discurso do empreendedor.

Dito  isso, vamos apresentar nesse post os dois métodos mais utilizados pela nossa equipe, de como fazer Valuation para startup. 

 

Como calcular o Valuation para startup: 2 métodos

 

1. Método Venture Capital (Método do Capital de Risco)

 

O método Venture Capital, conhecido também como método do Capital de Risco, é a forma com que os fundos de Venture Capital (VC) avaliam a sua startup.

Desenvolvido na Universidade de Harvard, ele é indicado para startups com ou sem faturamento. Entretanto, em geral, os fundos de VC que investem em startups buscam opções mais maduras, que já apresentam faturamento e produto no mercado.

Por se tratar de um tipo de fundo que investe pensando em quando será o melhor momento para realizar a retirada do dinheiro, a abordagem trata-se de uma projeção de ganhos quando o fundo fizer o desinvestimento. 

O método Venture Capital (VC) trata-se, de forma bem objetiva, de calcular o valor de saída do investimento. Para isso, algumas perguntas são necessárias, tais como:

  • se meu fundo investir hoje na startup X, quanto eu obterei com esse investimento daqui a 5 anos?
  • os números estão de acordo com o que o empreendedor está me propondo?

Os fundos avaliam esses aspectos para verificar se é válido injetar dinheiro naquela empresa. Ou seja, realizam um estudo de viabilidade financeira. O objetivo é entender se o negócio vai gerar retorno, ou não, para seus investidores.

Leia também: Avaliação de pequenas empresas para compra ou venda: 8 métodos explicados

Para calcular o Valuation de uma startup pelo método VC deve-se ter em mãos:

  • necessidade de capital a ser aportado para o desenvolvimento das operações;
  • receita projetada para o ano de saída da operação;
  • margem líquida projetada para o ano de saída da operação.

Ademais, este método de cálculo do Valuation para startup também se baseia no múltiplo P/L (preço sobre lucro) do mercado para empresas do mesmo setor e na taxa de desconto que o investidor espera receber daquele investimento.

 

Exemplo de valuation utilizando método VC

Vejamos um exemplo: consideramos que o fundo pretende ter o retorno após o 5º ano de investimento e que vai investir uma quantia de dinheiro X.

Os gestores desse fundo vão calcular o Valuation para startup com base em 3 fatores:

  • suas premissas de crescimento;
  • premissas do mercado em que ela está inserida;
  • seu índice P/L frente ao mercado.

O primeiro passo para entender como calcular o Valuation é estimar a margem líquida da operação no ano de retirada do investimento. Em seguida, é necessário estimar a receita para o 5º ano e, a partir dela, obter o lucro líquido.

Tendo calculado esses valores, o valor da empresa no 5º ano após o investimento se dá pela multiplicação do lucro líquido pelo múltiplo P/L. Depois, para trazer esse Valuation ao valor presente, divide-se o valor obtido pela taxa de desconto pré-estabelecida pelo investidor.

Esse é o valor da empresa após o investimento, no entanto,  ainda não é o valor que queremos chegar.

Para obter o valuation para a startup, antes do aporte é necessário diminuir do valor presente o capital a ser investido. Assim, chega-se ao valor Pre-Money, ou seja, o valor que a empresa vale antes de ser investida.

 

Resumindo:

(Valuation da empresa no 5º ano de operação/taxa de desconto que o investidor espera receber) valor do investimento = Valor da startup antes do investimento no valor presente

 

2. Método de Avaliação por Scorecard

 

O Método de Avaliação por Scorecard é uma abordagem muito mais analítica comparada ao Método VC, que depende da visão do avaliador. O método irá avaliar de forma mais qualitativa os aspectos de um negócio. 

Para fazer o Valuation para startups, o método utiliza um valor inicial determinado pela média dos valores de mercado de startups semelhantes, em fase de desenvolvimento e no local em que ela está inserida.

A partir de então, determina-se alguns fatores que o avaliador julga serem importantes ao bom desempenho de uma startup naquele perfil, além de atribuir um peso para tais fatores. Entre esses fatores encontramos aspectos como:

  • o empreendedor e o time da startup;
  • o mercado consumidor da startup;
  • o grau de inovação dela frente aos concorrentes;
  • risco de mercado, dentre outros.

Definido os fatores e os pesos, o avaliador deve mensurar cada fator  e pontuar a startup no determinado quesito. 

Ao final, é feita uma média de cada aspecto e então, a soma de todas as pontuações. Esse cálculo é feito de acordo com o peso dado para cada fator e multiplicando-se pelo valor médio obtido no início do processo por meio da média das startups do local. Isso auxilia a balancear com demais empresas em grau de desenvolvimento semelhante à analisada para chegar ao Valuation final para a startup.

 

Resumindo:

Média do valor de mercado das startups semelhantes naquele local x nota obtida somando os fatores relevantes para o avaliador = Valuation para startup

 

Considerações:

 

Lembre-se: o empreendedor deve  avaliar o investimento e a participação do investidor no negócio com cautela. Do outro lado, aplicar capital em startups pode ser uma grande oportunidade de retorno, mas é importante investir com consciência

Ademais,  o valuation para startups é uma maneira de medir valor muito nova no setor e utiliza muitos aspectos qualitativos, visto que a empresa não costuma ter histórico relevante ou contas consolidadas.

Quer saber mais sobre como calcular o Valuation de uma Startup ou empresa tradicional?

Entre em contato e solicite um orçamento!

 

A Investor é uma consultoria especializada em avaliações, sejam elas de empresas ou empreendimentos, imobiliárias e de ativos fixos. Possuímos uma equipe técnica capacitada e experiente, que atua em todo o Brasil, para atender melhor você e a sua empresa nas áreas de Finanças Corporativas, Fusões e Aquisições – M&A, Consultoria Imobiliária, Gestão do Ativo Imobilizado e, mais recentemente, Captação de Recursos via Equity Crowdfunding.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *