Construção civil e lucro

Obter bons lucros com a Construção Civil é um desafio contínuo, sobretudo por se tratar de um setor que está em recuperação devido à queda de investimentos e os prejuízos dos últimos anos. Assim, é preciso estar preparado para inovar e entender onde está se arriscando.

Dessa forma, diversas organizações deste segmento têm buscado novas formas de administrar os custos do empreendimento, colocando apartamentos ou casa para vender e potencializando os lucros do projeto.

Se a sua empresa é uma delas, veja, abaixo, 5 maneiras de obter uma margem de lucro maior com a Construção Civil.

 

  1. Tenha um maior controle financeiro das obras

O ponto de partida para obter mais controle financeiro das obras de uma construtora é a aplicação da gestão por centro de custos.

Nesse modelo de gestão, cada projeto deve ser visto como um gerador de custos e também um provedor de receitas, sem que ambos se confundam entre si. Isso significa que um não deverá cobrir as despesas de outro.

Ainda que o dinheiro disponível em caixa seja da construtora, é necessário que cada um dos projetos possua uma análise de fluxo de entrada e de saída de capital própria.

Não há como fazer um relatório único para construtora na esperança de obter mais ganhos financeiros. Já que é preciso ter um controle detalhado de cada obra.

Mesmo que o seu negócio aparente estar fluindo bem, pode ser que uma obra que tenha um desempenho melhor esteja encobrindo as falhas e os problemas de outra. Como por exemplo, a reforma de um apartamento, a construção de casas para vender ou a revitalização de terrenos

Caso isso esteja de fato ocorrendo, é fundamental corrigir em vez de somente maquiar. Portanto, a utilização da lógica de centro de custos é essencial, pois através dela é possível obter mais lucros com a Construção Civil.

 

  1. Reduza o retrabalho

recursos humanos

Segundo um estudo internacional, o retrabalho corresponde de 2% a 20% do custo total de um projeto fechado em contrato.

Independente do valor, é fato que ele poderia ter sido economizado através de uma gestão mais assertiva de tempo, materiais e também de recursos humanos.

Visto que grande parte do retrabalho é gerada por omissões e erros cometidos ainda no decorrer da fase de criação do projeto, ou então pela correção de conflitos e erros que são identificados somente após o início das obras.

Outros efeitos causados pelo retrabalho, além de um gasto financeiro maior do que o necessário, são possíveis atrasos nas entregas e também prejuízos à reputação da empresa.

Dessa forma, trabalhar por meio de um sistema unificado é um meio de diminuir de maneira significativa o retrabalho. Assim, a incidência de erros e inadequações durante a fase de criação do projeto é reduzida. Além de assegurar que todos os trabalhadores envolvidos possuam informações atualizadas e certeiras acerca do andamento das obras à disposição.

Alguns exemplos que podem ser utilizados são marcações e plantas atualizadas, além de confirmações de pedidos e pedidos de alteração.

 

  1. Diminua o tempo de execução dos projetos 

Conforme já foi mencionado, o atraso de projetos aumenta e acelera o consumo dos recursos financeiros disponíveis e, ainda, podem ocasionar problemas com os clientes.

Através de uma plataforma de gerenciamento de construção, é possível simplificar esse processo, desde o momento em que a construtora encontra bons terrenos à venda, que irão garantir a construção do imóvel desejado.

O uso de um modelo 3D do empreendimento pode simplificar a coordenação dos processos e etapas. Além de oferecer informações úteis para os desenhos em 2D e de ser um caminho mais facilmente executável para a conclusão do projeto.

Mais um item que pode contribuir para a diminuição do tempo de duração dos projetos e a gestão correta da equipe.

É essencial realizar estimativas de produtividade que sejam compatíveis com o volume de profissionais que estão envolvidos em cada fase da obra. Assim, será possível manter uma relação saudável entre gastos, tempo de obra e lucratividade.

 

  1. Gerencie os riscos

Ainda que a gestão de riscos passe a impressão de ser somente mais um custo gerado por normas que tendem a engessar os processos, não é assim que, de fato, funciona.

O investimento em metodologias de gestão de riscos faz com que passivos trabalhistas e multas, como as adquiridas por infringir as leis de proteção ao meio ambiente, sejam evitadas.

investimento

Além disso, elas também impedem que sua construtora esteja vulnerável ao mercado e à falhas contratuais.

É importante ressaltar que quaisquer projetos de construção possuem inúmeros riscos. Alguns deles, são:

– Variação de produtividade entre as equipes;
– Planejamento e orçamento incompatível com a real situação;
– Disponibilidade de recursos financeiros e materiais;
– Imprevistos com profissionais terceirizados e empreiteiros.

Ainda, a tendência é que a complexidade dos projetos aumente com o decorrer do tempo, assim como uma maior exigência dos clientes em relação a qualidade e eficiência da entrega.

Dessa forma, a gestão de riscos na Construção Civil é imprescindível também para identificar com antecedência possíveis problemas. Além de ajudar os gestores nos momentos de tomada de decisão que utilizem riscos eventuais de uma maneira realista e que favoreça o projeto.

Uma das melhores maneiras de reduzir e gerir os riscos relacionados aos empreendimentos são os softwares de gerenciamento, pois proporcionam transparência e facilidade na resolução de conflitos e erros.

 

  1. Invista em tecnologia para gerir a obra

Hoje em dia, boa parte das empresas do setor de Construção Civil fazem uso de algum tipo de software para auxiliar na execução do projeto.

Alguns exemplos são os softwares de acompanhamento de cronograma, contabilidade, modelagem e etc.

Entretanto, a parte de integração da gestão de todos esses itens com o canteiro de obras propriamente dito acaba sendo deixado de lado. Por consequência, lacunas são geradas e, através delas, podem ocorrer quedas de produtividade, lucratividade e atrasos.

Com um mercado cada vez mais exigente, o investimento em tecnologia para gestão de obras é fundamental para que a competitividade seja mantida e para que haja conexão entre todas as partes que tem envolvimento no projeto.

Com isso, prazos, comunicação, acompanhamento de atividades, registro de tarefas e documentos podem ser encontrados em um mesmo lugar.

 

Este é um artigo produzido pelo Chaves na Mão.

 

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *