Controller: saiba a importância de um em uma empresa

controller mulher grafico

A elevada carga tributária, a falta de planejamento financeiro e o aumento da complexidade das organizações são alguns dos diversos motivos que levam as empresas a se preocuparem em buscar formas de se manterem vivas no mercado brasileiro, com a contratação de um controller.

Frente a grandes mudanças no cenário econômico e a necessidade de serem mais eficientes, os profissionais de Contabilidade e Controladoria se tornam cada vez mais evidentes.

A união das áreas é de grande importância para tornar a gestão satisfatória, tendo como objetivo principal trazer mais resultados para a empresa, de acordo com a análise da sua real situação e de suas projeções para o futuro.

Mas como isto é possível? É simples.

Com um controller e um contador trabalhando juntos, com funções não apenas contábeis, mas também gerenciais e estratégicas, é possível coletar e analisar informações essenciais para desenvolver o planejamento estratégico em busca dos objetivos do negócio.

Portanto, por estarem relacionadas, ainda vemos uma dificuldade no meio corporativo em distinguir as funções de cada um destes profissionais.

Se você não sabe ao certo como eles atuam, leia este artigo! Ele irá te ajudar a entender a importância de ambos, o que os diferem e como eles podem trabalhar juntos para otimizar a gestão estratégica da sua empresa.

O que é e quais são as funções do Contador?

controller mulher calculadora O Contador é um profissional que toma conta de questões essenciais para a saúde de qualquer empresa, sendo muito procurado não somente no período de abertura do negócio.

Isso acontece devido a sua capacidade de analisar a viabilidade da organização no mercado, de acordo com o Sebrae, quase metade das empresas fecham antes de completarem 4 anos.

Ele coleta e regulariza dados importantes da área financeira, tributária, econômica e patrimonial, para que a empresa esteja sempre em dia com seu fluxo de caixa, pagamentos de impostos, contas a pagar, investimentos, empréstimos, etc.

Por exemplo, o Contador é o responsável pela regularização da empresa na Receita Federal, no INSS e na prefeitura.

Para ser um Contador, é necessário ter graduação na área de Contabilidade (Ciências Contábeis), além de estar registrado no Conselho Regional de Contabilidade (CRC).

Esse profissional pode atuar em diversos ramos, como perícia, auditoria, em empresas privadas ou públicas, ONGs e outros.

Portanto, o Contador não se restringe apenas à gestão de empresas, mas é indispensável a todas que desejam ter um controle fiscal e financeiro da organização.

Isso leva a tomar decisões bem pensadas e estratégicas como consequência dos dados e informações coletadas pela Contabilidade.

Resumindo, as funções principais do Contador nas empresas são:

– Assegurar a veracidade das informações;

– Auxiliar a organização com a gestão tributária e fiscal;

– Analisar e registrar variações ocorridas no patrimônio;

– Ter uma visão detalhada de todas as despesas e receitas;

– Desenvolver relatórios financeiros.

O que é e quais são as funções do Controller?

controller papeis O Controller, por sua vez, é aquele que planeja, controla, dirige e analisa atividades de curto a longo prazo.

Ele atua de forma generalista, abrangendo diversas áreas e tendo vasto conhecimento da organização como um todo.

Sua função é a de orientador da equipe em busca do cumprimento de metas. Dessa forma, o Controller é visto como um braço direito da Diretoria Financeira e até da Presidência, já que se responsabiliza pelo planejamento estratégico e financeiro da empresa e dá direções para a mesma de acordo com suas análises.

Ele cria, desenvolve e analisa um caminho a ser seguido por todos, baseando-se em estudos de mercado e da própria organização.

Para se tornar um Controller, é importante ter formação em Administração, Economia ou Ciências Contábeis.

Por se tratar de uma profissão multidisciplinar, o profissional deve ter conhecimento em gestão estratégica, controle financeiro e do mercado o qual a empresa se insere.

Dessa forma, o Controller está envolvido na parte estratégica da gestão, auxiliando constantemente os gestores de cada área a tomar as melhores decisões para alcançar suas metas e objetivos, com base no cruzamento e análise das informações coletadas e registradas pelo Contador.

Suas funções principais, portanto, são:

– Estudar as mudanças do mercado no qual a empresa está;

– Analisar o desempenho das ações estratégicas em todas as áreas;

– Propor ações de melhoria e ações corretivas que aumentem o lucro e a rentabilidade;

– Definir metas e objetivos;

– Fazer a análise da saúde financeira da empresa;

– Controlar o orçamento de acordo com o planejamento.

Quais são as principais diferenças entre Controller e Contador?

controller homem sorrindo Agora que você já entende a função de cada um, fica mais fácil entender que as duas áreas se divergem, porém se apoiam na mesma fundamentação.

Sendo essa, ajudar nas tomadas de decisões e o crescimento saudável e estratégico da empresa por meio de informações confiáveis.

Controller

Para fazer essa diferenciação do controller com o contador primeiramente vamos falar do controller.

Ele tem um papel mais executivo que é usado exclusivamente em organizações.

Assim, o seu trabalho é analisar dados e informações que os contadores colheram ao realizar o seu trabalho.

O controller é responsável pelo desenvolvimento do planejamento estratégico, fazendo com que ele seja executado da melhor forma maneira possível.

Por último, ele é responsável por coordenar e direcionar as ações para se manter alinhado com o financeiro da organização.

Contador

Já o contador consegue  se especializar em diversas áreas contábeis para poder trabalhar em vários segmentos, não somente em organizações como é o caso do controller.

Ele é responsável principalmente pela fiscalização e registros contábeis.

Isso pelo fato de ele fornecer informações para auxiliar no planejamento e nas tomadas de decisões que são feitas nas operações e atividades.

Diante de todos esses aspectos é fácil notar que o campo de atuação desses profissionais é bastante distinto, mesmo sendo baseado na mesma coisa, que é ajudar os gestores na tomada de decisões para que a empresa cresça de forma saudável.

Além disso, tais profissionais precisam um do outro para que as informações coletadas sejam analisadas de forma a mostrar a realidade da empresa.

Ou seja, uma empresa que deseja crescer e atingir todos os seus objetivos precisa muito da atuação de ambos os profissionais.

Afinal, para superar a concorrência e conseguir ficar estável em um mercado como o nosso, é necessário que todo o planejamento financeiro e contábil seja bem executado.

Qual o papel do controller?

O controller também conhecido como gerente de controladoria é essencial para a gestão das grandes empresas, principalmente organizações como visto anteriormente.

Ele fica responsável pela coordenação dos processos da gestão econômica, financeira e patrimonial, pois ele realiza estudos do ambiente interno e também do externo da empresa.

Entretanto, para ele realizar suas atividades é necessário que haja a consolidação de todas as informações contidas nos relatórios que o seu setor elaborou.

A partir da análise de tais relatórios gerenciais e do estudo de todas as suas variáveis macroeconômicas que são relevantes, ele encontra as informações necessárias para estabelecer as ações que geram impacto em vários departamentos da empresa, podendo ser aplicadas em níveis estratégico, tático e operacional.

Entre as suas atribuições é possível destacar as seguintes:

– Estudar a movimentação do mercado econômico que sua empresa faz parte;

– Consolidar os dados dos relatórios que cada departamento da empresa faz do seu desempenho;

– Identificar os pontos que cada departamento precisa melhorar para o seu desenvolvimento e aumentar a sua rentabilidade e o lucro;

– Analisar como está desempenho das ações estratégicas que estão sendo executadas pela empresa;

– Auxiliar nos novos investimentos, podendo ser em bens, no pessoal ou nas ferramentas para o trabalho;

– Analisar como está a saúde financeira da empresa;

– Avaliar os ciclos de operação da empresa;

– Definir o orçamento e as metas da empresa;

– Fazer o planejamento tributário;

– Certificar-se que as normas de auditoria foram respeitadas.

Como pode-se notar, o controller atua de forma ampla dentro das organizações e por isso ele precisa conhecer muito bem o negócio.

Por esse motivo, ele precisa dominar várias áreas de conhecimento para conseguir fazer a gestão de controladoria de forma satisfatória.

Sua formação, portanto, precisa ser ampla e são exigidas para conseguir realizar suas funções da melhor forma possível.

Funções de um Controller Financeiro

controller calculadora Entendido o papel que o controller tem dentro de uma organização, chegou o momento de falarmos quais são as suas funções e objetivos abrangentes bem como suas funções práticas.

Funções e objetivos abrangentes de um controller

De forma simples e direta, os objetivos e funções abrangentes de um controller dentro de uma organização são os seguintes:

– Fazer a análise do mercado que a organização está inserida ou seja, o país, cidade, segmento, entre outros aspectos do mercado;

– Fazer a elaboração dos planos estratégicos do departamento financeiro;

– Fazer a análise dos dados contábeis bem como do plano tributário;

– Analisar se os resultados financeiros bem como a performance da organização estão satisfatórios;

– Sugerir como o negócio deve se posicionar no mercado;

– Avaliar as possíveis falhas que os projetos podem ter.

Funções práticas de um controller

Visto os objetivos abrangentes de um controller dentro da organização vamos falar quais são as funções práticas desse profissional dentro da empresa são as seguintes:

– Alimentar os sistemas de softwares existentes dentro da empresa utilizando dados objetivos que todos os setores da empresa poderão utilizar;

– Elaborar planilhas para  organizar os dados;

– Elaborar relatórios completos analisando os resultados;

– Apresentar os resultados para a diretoria e stakeholders;

– Criação de budget anual

Qual o perfil de um controller?

O profissional que trabalha como controller deve ser formado principalmente em Ciências Contábeis.

Entretanto, a grande maioria desses profissionais se especializam em controladoria.

Isso acontece pelo fato de que eles precisam saber compreender, analisar e enxergar diversas estratégias para beneficiar a empresa por meio das  informações contábeis que eles colhem, por isso eles precisam conhecer muito bem a área.

Além disso, as organizações também exigem que tais profissionais tenham:

– Experiência com a área de finanças;

– Conhecer plenamente as normas contábeis nacionais e internacionais;

– Saber elaborar de forma concisa os orçamentos;

– Ser fluente em língua inglesa; e

– Proximidade com as normas de compliance.

Ou seja, quanto maior for a experiência do controller melhor ele irá se sair na organização em que trabalha.

Mas, como será visto a seguir, o salário de um controller é muito bom, portanto, é um incentivo para que esse profissional se especialize tanto.

Quanto ganha um controller?

O profissional que trabalha como controller financeiro tem como salário inicial R$ 3.258,00 podendo ganhar até R$ 12.476,00. Já a média salarial para controller financeiro no Brasil é de R$ 7.523,00.

Já o gerente de controladoria e finanças tem como salário inicial R$ 8.766,00 podendo ganhar até R$ 18.869,00 e a  média salarial no Brasil é de R$ 14.357,00.

Formação de um controller?

controller homem laptop De forma geral, o profissional que trabalha como controller é formado em Ciências Contábeis.

Entretanto, alguns profissionais que trabalham de  Controller também podem ter o curso superior de Economia ou Administração, e se especializar em.

O que for formado em Ciências Contábeis tem sua graduação voltada para trabalhar com cálculos e planilhas, entretanto, tudo é voltado para a gestão, administração e também a legislação referente às atividades da empresa.

Tal profissional precisa ser analítico e saber realizar plenamente as estratégias e os planejamentos baseados em todas as informações contábeis disponíveis.

Entretanto, existe também o curso de Formação de Controller, que é para os profissionais que sabem da necessidade de se dominar os conceitos tradicionais de controladoria.

Esse curso também ajuda a preparar o profissional para seu futuro trabalho nas organizações, tendo uma carreira bem-sucedida e de no mercado, podendo, inclusive, escolher trabalhar para as grandes organizações.

Quais são os desafios de um controller?

Uma empresa que possui grande potencial e está em fase de crescimento enfrenta muitos problemas, podendo ser devido a inexperiência dos gestores bem como a falta de um melhor entendimento acerca dos processos internos.

Dessa forma, é preciso que a organização esteja preparada para enfrentar os mais diversos desafios até o momento em que ela esteja consagrada no mercado.

Por isso, sempre que um controller é contratado ele precisa conciliar vários projetos dentro da organização.

Além disso, existem outros desafios que esse profissional enfrentará na empresa:

  1. Manter as equipes integradas

Esse profissional deve promover a integração dos departamentos administrativo, financeiro, contábil e fiscal.

Por isso, ele precisa ter habilidades sociais como:

Capacidade de liderança;

– Comunicação organizacional;

– Dinamismo para fazer orçamento.

  1. Manter-se em constante atualização

O controller  precisa conhecer todos os produtos e serviços da organização, e também os seus clientes.

  1. Adaptar-se a um ambiente de mudança acelerada

O controller precisa saber acerca do processo de gestão orçamentária bem como mostrar as restrições existentes.

  1. Possibilitar que os gestores tomem decisões assertivas em tempo hábil

Outro grande deságio do controller é fornecer dados concretos e confiáveis para que os gestores tomem a melhor decisão sobre o negócio.

  1. Saber trabalhar com diferentes cenários orçamentários

O controller precisa saber usar com excelência as ferramentas de gestão que são responsáveis por identificar os fatores internos e externos que irão impulsionar os negócios da organização.

Nesse sentido, eles podem utilizar:

– OBZ – Orçamento Base Zero

– Cenário Incremental

– Matricial

– Forecast (ou Ajustado/Revisado)

  1. Fazer o acompanhamento da previsão orçamentária

Depois que esse profissional traçar as estratégias ele precisa saber acompanhar o plano orçamentário que foi definido.

Inclusive, esse é um dos principais desafios desse profissional dentro da empresa pelo fato de ele ter um crescimento acelerado.

Qual a importância de um Controller em uma empresa?

controller mulher computador O fato é que devido a sua imensa importância na organização, os desafios do controller dentro dela são imensos.

Isso acontece pelo fato de que contar com a colaboração desses profissionais  especializados pode ajudar a alavancar os negócios da empresa fazendo com que elas se tornem mais eficientes.

Inclusive, é devido a atuação desses profissionais que os gestores têm acesso a todas as informações importantes para  a organização e, desse modo, poderem tomar as decisões da melhor forma possível para o empreendimento.

Nesse sentido, não é nenhum exagero dizer que o controller é extremamente importante para o crescimento das empresas, independentemente do seu tamanho no mercado.

Afinal de contas, o controller irá guiar a empresa na direção exata do seu objetivo de forma eficiente, reduzindo custos, otimizando processos e integrando setores.

Por quê o controller ajuda a empresa?

Nos últimos tempos, a função do controller é considerada uma das mais difíceis de ser executada em uma empresa de sucesso em todo o mundo.

O trabalho de planejamento bem como o de execução que esse profissional desempenha dentro da organização é fundamental para  que a corporação obtenha  bons resultados.

Esse cargo ainda não é tão usado dentro das organizações de porte pequeno e médio, pelo fato de que a remuneração desse profissional é bem alta, como informado anteriormente.

Porém, está cada vez mais comum que nos negócios bem-sucedidos tenha a presença desse profissional.

Isso porque, o trabalho realizado por eles consegue, inclusive, mensurar os riscos bem como saber como neutralizá-los.

E, sempre que a empresa estiver indo bem, ela irá passar uma imagem positiva para o mercado, tornando-a mais atrativa, inclusive, para os investidores.

E, toda essa imagem positiva que a organização terá no mercado terá grande participação do controller para isso.

Como implementar a controladoria?

Entendido os principais aspectos de como o controller deverá desempenhar as suas funções dentro da organização, chegou o momento de falarmos quais os passos que a empresa deve seguir para implementar a área de controladoria.

1.Estruturar a equipe profissional

Primeiramente, para você conseguir implantar a área de controladoria que seja eficiente dentro da sua empresa, seus  gestores terão que estruturar a sua equipe profissional.

Para conseguir fazer isso é possível aproveitar os funcionários que já estão admitidos e dessa forma criar uma equipe interna ou então fazer a terceirização dos serviços.

Assim, diferenciamos a seguir a equipe interna dos terceirizados

Promoção interna

Caso haja a promoção interna, é fundamental que se escolha os colaboradores de confiança, que estão aptos, qualificados e inclinados para essas operações, ou seja, eles precisam conhecer profundamente os seguintes aspectos

– Contabilidade;

– Administração;

– Direito;

– Economia;

– Estatística;

– Matemática.

Além disso, eles precisam dominar as seguintes atividades:

– Saber fazer um bom planejamento tributário;

– Saber as atualizações das legislações referentes ao setor;

– Saber manusear os recursos digitais específicos do setor;

–  Saber fazer a geração e a análise crítica dos relatórios, entre outros.

Assim, pelo fato de serem colaboradores antigos e que conhecem todas as ferramentas da empresa e sabem qual é a real situação, para eles se adaptarem a uma nova área é bem simples

Contratação externa

Em casos de contratação externa, é fundamental procurar as empresas especializadas em controladoria.

Fazer a implementação de uma área de controladoria externa pode fazer com que as operações analíticas realizadas por eles sejam feitas de forma rápida e eficiente,  pois a prestadora de serviços possui a experiência e o know-how necessários para isso.

Portanto, ao contratar esses colaboradores você precisa avaliar os seguintes aspectos:

– Referências de outras empresas,

– Metodologias empregadas,

– Suporte técnico,

– Tempo de atendimento,

2. Escolher a estrutura operacional

Depois que a equipe tiver sido escolhida, o  próximo passo a se fazer é escolher a sua estrutura operacional.

Para isso, há duas opções: a cópia do sistema solar e a pirâmide.

Veja a seguir suas diferenças.

Cópia do sistema solar

Nesse tipo de estrutura, a controladoria precisa ser o centro das operações organizacionais.

Ou seja, ela precisa ser o Sol, e as principais atividades da empresa giram ao seu redor.

As atividades que serão desenvolvidas nesse sistema são:

– Planejamento;

Orçamento;

– Projeções;

– Controle;

– Administração de capital;

– Negociação;

– Simulações de cenários, dentre outros.

Pirâmide

Agora, implementar uma área de controladoria dentro da sua empresa com a estrutura em pirâmide, é feita com a verticalização do fluxo de informações, em que elas fluem de cima para baixo.

Assim, a controladoria estará no topo da pirâmide e ficará responsável por fornecer os dados para as outras atividades do negócio, que são a financeira, contábil e operacional.

3. Integrar as áreas do negócio

O próximo passo para a implementação de uma área de controladoria é fazer a integração de todas as áreas do negócio.

Dessa forma, a interação deverá ser estruturada levando em consideração:

– A qualidade da informação que chega para ela;

– O melhor percurso; e assim por diante.

Além disso, esse departamento irá realizar os relatórios mais usados no mercado que são:

DRE (Demonstrativo de Resultados do Exercício);

– DFC (Demonstrativo de Fluxo de Caixa);

– BP (Balanço Patrimonial);

– Ciências aplicadas.

4. Utilizar as ferramentas mais adequadas

Por último, a estrutura operacional que irá conduzir os processos deverá escolher as ferramentas adequadas para fazer esse gerenciamento.

Assim, as principais ferramentas utilizadas no mercado são:

– Balanced Scorecard (BSC);

– Custeio baseado em atividades (Custeio ABC);

– Administração baseada em atividades (ABM);

– Economic Value Added (EVA).

Conclusão

controller maos dadas Levando em consideração tudo o que foi dito neste artigo, nota-se que o controller é um profissional que precisa saber dominar de forma plena todos os diversos aspectos de cada área do negócio.

Ou seja, para que ele consiga ter destaque nos processos relacionados à controladoria empresarial, é necessário  que ele conheça amplamente sobre a gestão de negócios de modo geral.

Isso acontece pelo fato de que, como visto, a sua colaboração é essencial para que seja feito um bom planejamento estratégico, inclusive, o controller precisa ter visão ampla dos negócios, para que ele possa subsidiar, de forma competente, as decisões que os gestores deverão tomar a curto, médio e longo prazo.

Ou seja, essa é considerada uma função que possui um grau de complexidade considerado bastante alto e por isso o profissional precisa  possuir competências analíticas juntamente com habilidades contábeis, além de conhecimentos multidisciplinares e de gestão.

Todas essas dicas são importantes para você que deseja trabalhar como controller desempenhar com perfeição suas funções.