Assessoria x bpo x consultoria

Uma das partes mais importantes da gestão de qualquer empresa é cuidar da sua saúde financeira. No entanto, essa tarefa muitas vezes se torna difícil mesmo para os gestores mais experientes.

Isso acontece pela inconstância do mercado, que está sempre trazendo novas tendências e mudanças na concorrência. Sendo assim, são necessárias reformulações constantes no financeiro da empresa.

Esse cenário pede que uma ajuda de fora intervenha e coloque tudo nos trilhos novamente.

Contudo, é importante dizer que dependendo das suas necessidades a ajuda também muda. É por isso que existem a consultoria, assessoria e o BPO.

Nesse conteúdo nós vamos te explicar as diferenças entre eles e qual é a melhor opção para o seu tipo de empresa e necessidade.

 

Assessoria financeira

Assessoria financeira

Seja qual for o contexto, a assessoria tem como objetivo prestar uma assistência em determinada área de conhecimento. Esse trabalho pode ser feito por um profissional ou por uma equipe.

Quando se trata da administração de empresas, a assessoria auxilia o empresário a otimizar as atividades, seja na elaboração de projetos ou execução de serviços.

Ao contrário dos serviços de uma consultoria fiscal e tributária, por exemplo, o relacionamento da assessoria com a empresa é longo. Justamente pelo fato de que sua função não é apenas detectar problemas, mas também trabalhar próximo com as áreas administrativas da empresa participando ativamente do dia a dia.

Também faz parte da função da assessoria ajudar seus assessorados a tomarem as decisões certas. Essas decisões podem ou não envolver as áreas financeiras, uma vez que toda área representa um impacto monetário.

Podemos dizer então que a assessoria financeira, administrativa ou empresarial tem os seguintes benefícios principais:
Solução de problemas: Auxilia na detecção de problemas nas diferentes áreas organizacionais e aponta as soluções.
Transmissão de conhecimentos: Após o fim da parceria, os ensinamentos técnicos do assessor ainda podem continuar perpetuando regendo o dia a dia da empresa.

 

Consultoria financeira

Ao contrário da assessoria, serviços de consultoria empresarial não atuam tão próximos do dia a dia da empresa. Isso porque essa especialização está ligada ao aconselhamento.

Isso quer dizer que o consultor aponta os caminhos a serem seguidos sem, necessariamente, trabalhar em conjunto com os profissionais contratados.

Nesse tipo de serviço o auxílio do consultor é chamado para resolver problemas específicos. Ele pode ser contratado por meio de uma grande empresa especializada ou de forma autônoma.

Ou seja, se o problema é com tributação, por exemplo, o empresário pode optar por contratar uma empresa de consultoria tributaria ou um profissional independente. Tudo irá depender das necessidades e condições das duas alternativas.

A partir disso, vale ressaltar que a maioria dos profissionais é especialista em áreas específicas, seja ela o gerenciamento de mudanças administrativas, desenvolvimento organizacional, legislações ambientais, entre outros.

Sendo assim, dependendo das questões a serem resolvidas, o profissional também mudará. Se o empresário está com dificuldades em tomar certas decisões para o crescimento da empresa, seja ela o de aluguel de sala por hora ou comprar um imóvel próprio, comprar mais maquinários ou melhorar o desempenho da equipe.

A consultoria financeira tem como principais benefícios:
Revisão de objetivos e metas: Os conselheiros podem, a partir de análise aprofundada, revisar suas estratégias e plano de negócios e, se precisar, mudá-los;
Transmissão de conhecimento: Ao longo do trabalho de consultoria o especialista também irá passar para o gestor parte de seus conhecimentos para que após concluída a consultoria a empresa consiga manter o que foi aprendido.

 

BPO financeiro

Sigla para o termo em inglês Business Process Outsourcing ou, em português, Terceirização de Processos de Negócios, o BPO ou, nesse caso, bpo financeiro trata-se da terceirização dessa área da empresa.

Ao optar por esse serviço o gestor contrata uma empresa especializada para desempenhar a tarefa que se quer terceirizar e está relacionada a atividades operacionais e estratégicas.

Pode até parecer estranho terceirizar uma atividade tão importante, mas para afastar esse pensamento basta pensar nas diversas tarefas de uma empresa que já são terceirizadas. Limpeza, transporte, a realização e manutenção de um projeto de paisagismo, entre outras.

Além disso, algumas atividades financeiras das empresas já são comumente delegadas a profissionais de fora. Esse é o caso da contabilidade, que realiza relatórios, balancetes e auditorias.

Na prática o BPO funciona da seguinte forma:

Consultoria financeiraImagine que a matriz de uma rede de academia de natação infantil identificou que grande parte do seu orçamento estava sendo destinado para a área interna do financeiro.

Decidiu-se, então, que seria melhor contratar uma empresa parceira para assumir as atividades desse departamento.

Assim, o BPO será responsável por cuidar  de contas a pagar e receber, faturamento, fluxo de caixa, emissão de documentos fiscais, renovação avcb (alvará dos bombeiros), caso ele for BPO jurídico,  entre outras coisas.

Dentre os benefícios do BPO estão:
Otimização do tempo: Terceirizando as atividades os outros colaboradores têm mais tempo para se focar em outras atividades sem serem sobrecarregados.
Diminuição de gastos com CLT: Na terceirização todos os encargos trabalhistas são de responsabilidade da empresa parceira.
Redução de custos: Além dos gastos com CLT, o s gastos com contratações, treinamentos, maquinários, entre outros, também é diminuído significativamente.

 

Qual escolher?

Agora que você já sabe as especificidades de cada serviço chegou a hora de identificar qual deles é o ideal para a sua empresa.

Como já dissemos anteriormente, tudo vai depender das suas necessidades, realidade e problemas a serem resolvidos.

Dito isso, acompanhe para quais situações cada um é indicado:
BPO: Indicado para as empresas que precisam otimizar processos e reduzir custos ao mesmo tempo em que querem melhorar o rendimento e focar em outras atividades;
Consultoria: Indicado para os casos em que a empresa não está conseguindo os resultados esperados e precisa, assim, de um diagnóstico do problema causador;
Assessoria: Indicada para quando o problema já foi detectado e é necessário um especialista para apontar o caminho da solução.

 

Faça a melhor escolha!

Administrar uma empresa nunca é fácil, independentemente do seu tamanho ou ramo de atuação. Sendo assim, para ter sucesso é preciso reconhecer que nem tudo pode ser resolvido internamente pelo gestor.

A mentalidade de que  gestores e empresários têm as respostas para todos os problemas ou são obrigados a resolver sozinhos quando eles aparecem pode ser o que irá condenar o futuro da organização.

É por esse motivo que manter uma visão crítica sobre o futuro da empresa e saber quando é a hora de contar com a ajuda de profissionais de fora é tão importante.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Business Connection, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

 

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *