Impactos da Selic no mercado imobiliário

Ouvimos falar a todo o tempo em taxa Selic e sabemos que ela influencia na economia do país. Mas você entende exatamente como isso pode impactar sua vida, seus negócios e investimentos?

A Selic é a taxa de juros básica da economia. Ela é o principal instrumento de política monetária do país e é aplicada pelo Banco Central (BACEN) para controlar a inflação.

Isso quer dizer que índices como IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) e CDI (Certificado de Depósito Interbancário) são atingidos. Com isso, o poder de consumo da população, o mercado imobiliário, o câmbio e toda a economia são afetados quando a Selic sofre variação.

No cenário atual, em que a taxa de 5% apresenta seu menor patamar histórico, conhecer melhor a Selic é de extrema importância para não se perder dinheiro, principalmente quando se possui imóveis.

Leia este artigo e se informe sobre o assunto!

  • Dica! Aprenda como investir no segmento imobiliário, entenda esse tipo de investimento e suas taxa de retorno com o nosso artigo.

 

Impactos financeiros causados pela Selic

As alterações na taxa Selic são feitas para controlar a inflação e o consumo. Em geral, ao caírem os juros, cai também o valor do crédito. Isso faz com que as pessoas tomem mais empréstimos, elevando a circulação de dinheiro. Sendo assim, como efeito, a inflação aumenta.

A definição das taxas de empréstimos, financiamentos e aplicações financeiras no Brasil depende diretamente da taxa Selic.

O aumento dela resulta em taxas de juros elevadas. Dessa maneira, todo o mercado imobiliário é afetado, já que as pessoas ficam com receio de fazer um financiamento por conta dos juros altos e consequentemente dos preços maiores. Com isso, o mercado é obrigado a diminuir os preços para não comprometer o consumo.

Já em uma perspectiva em que a Selic é reduzida, como no caso do momento em que vivemos, investimentos de renda fixa – poupança e títulos do tesouro, por exemplo – registram rentabilidade baixa, ou seja, pagam menos.

Enquanto que, os fundos imobiliários, e a modalidade de investimento coletivo que vem crescendo cada vez mais rápido no Brasil, o equity crowdfunding, apresentam possibilidade de retornos expressivos em relação à outros investimentos.

Outro impacto é o aumento da procura de imóveis, o que incentiva a valoração dos preços. Sendo assim, a queda na taxa Selic faz com que esse seja o momento de encontrar boas oportunidades de compra, tanto à vista, quanto de forma financiada.

Desse modo, a avaliação do seu imóvel é indispensável para que você saiba se está cobrando um preço justo em seu aluguel ou na venda do imóvel, que pode ser de propriedade de pessoa física ou jurídica.

Na compra e venda de um imóvel

Imóveis, por serem bens de alto valor, são muito sensíveis às variações da taxa de juros. A nova queda traz uma redução das taxas de administração e de juros do crédito imobiliário. Portanto, o financiamento diminui e a procura pela compra de imóveis tende a aumentar.

Porém, na situação inversa, ou seja, quando há uma elevação da taxa, ocorre um reajuste no valor do financiamento. Isso faz com que menos pessoas estejam dispostas a financiar um imóvel. Com juros altos, a procura pela compra de imóveis tende a diminuir.

Em um cenário no qual as taxas de juros estão elevadas, é possível que os proprietários e construtoras reduzam seus preços para estimular as vendas, aquecendo, assim, a economia por meio do consumo.

É preciso saber que juros menores tem uma tendência de movimentar o mercado de crédito e investimentos imobiliários. Por isso, apostar em investimentos na renda variável e em imóveis pode ser a melhor opção. Já que as taxas de retorno de renda fixa reduzem consideravelmente!

No aluguel de um imóvel

De forma indireta, uma elevação na taxa Selic faz com que o valor do aluguel aumente. Isso ocorre pois os proprietários dos imóveis passam a basear suas decisões de aluguel e preço tendo em vista oportunidades de venda e aplicação de seus recursos no mercado financeiro, que tragam uma remuneração mais atraente.

A queda da taxa faz com que os valores de locação também caiam, de tal forma que um número maior de pessoas vá à procura de imóveis para alugar.

O que é uma avaliação imobiliária

A avaliação técnica imobiliária é um relatório baseado em engenharia de avaliações, que consiste em conhecimentos técnicos e científicos para avaliar bens. Esse relatório tem embasamento normativo e possui uma série de procedimentos técnicos a serem seguidos pelo avaliador.

A partir da avaliação técnica imobiliária cria-se um laudo técnico de avaliações, que se trata de um relatório detalhado para determinar o valor de uma propriedade – seja ela rural, urbana, glebas, aeroportos, indústrias, portos, hotéis, shoppings, propriedades com edificações mais complexas, entre outros.

Além disso, ele é fundamentado de acordo com a finalidade da avaliação e segue alguns procedimentos tais como: a vistoria do imóvel e de seu entorno, uma pesquisa completa das propriedades semelhantes/comparáveis da região onde se localiza o bem e cálculos de avaliações precisos de acordo com a metodologia e normas requeridas.

Esse processo de avaliação deve ser realizado por algum engenheiro, arquiteto ou agrônomo, devidamente registrados no CREA/CAU, e preferencialmente associado do Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias de Engenharia (IBAPE).

Importância de uma avaliação imobiliária

O motivo de realizar um laudo técnico de avaliações é, portanto, obter os benefícios de uma boa gestão de patrimônio, alocando os ativos da melhor maneira possível e garantindo o melhor retorno sobre determinada propriedade.

Lembra que ali em cima comentamos a respeito de buscar o melhor retorno para seus investimentos? Pois então. Seja você mesmo dono de um imóvel ou se sua empresa possui como bens imóveis e há intenção de venda, é fundamental contar com o respaldo de uma avaliação imobiliária a fim de tornar a negociação mais justa e sem divergências entre as partes.

As finalidades que podem levar à realização de avaliações imobiliárias são:

– Fins gerenciais

– Desapropriação

– Garantias bancárias

– Litígios em geral

– Definição do valor locativo justo

– Avaliação contraditória para revisão de cálculo de ITCD

– Fusões, incorporações e cisões societárias

– Estudo de viabilidade técnica econômica

– Atendimento às legislações contábeis

– Inventários e ações de falência

A Avaliação Técnica Imobiliária pode garantir o potencial de rentabilidade de determinado imóvel, ou seja, saber se o valor locativo está abaixo ou acima do valor de mercado daquela região.

Permite também identificar se o aluguel de um imóvel vale mais a pena que comprar uma determinada propriedade, ou ainda se o valor do imóvel, que representa um ativo imobilizado, poderia auxiliar o crescimento de uma empresa por meio do aumento do fluxo de caixa, determinando assim que é mais vantajosa a venda.

 

Com nosso artigo, você pôde perceber que é de suma importância saber o real valor do seu imóvel, para que seja cobrado um valor justo em sua venda ou no aluguel. No contexto econômico do Brasil, essa informação se torna essencial para potencializar ganhos ou evitar prejuízos. Afinal, a avaliação imobiliária é um relatório que detalha a avaliação dos bens e com isso, determina o valor justo da propriedade.

 

Investor conta com uma equipe especializada para fazer a avaliação do seu imóvel. Saiba mais sobre nossa consultoria imobiliária, solicite nossos serviços!

 

Solicite um orçamento

 

Conteúdos Relacionados

 

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *