Controller atuando na Controladoria Estratégica

As mudanças tecnológicas têm impactado constantemente o mercado de trabalho e seus modelos de negócios. Seguindo a mesma lógica da tecnologia, o ambiente econômico se torna cada vez mais complexo, dinâmico e competitivo. Essas mudanças acabam exigindo constante reformulação e dedicação das empresas, e é neste cenário que a controladoria estratégica se faz necessária.

Este ambiente cada vez mais exigente demanda das organizações uma atenção maior ao seu planejamento estratégico, para otimizar sua forma de gerenciar e se posicionar melhor no mercado diante da grande concorrência. A controladoria, dessa forma, tem o papel de atender diversas necessidades da empresa, como você verá a seguir.

Quer saber mais sobre o assunto? Continue a leitura!

O que é a Controladoria Estratégica?

Antes de falarmos da controladoria estratégica, é importante entender um pouco sobre a controladoria tradicional.

Ela é considerada uma ramificação da contabilidade e da administração e ainda é bastante utilizada pelas empresas, com o objetivo de fiscalizar e controlar atividades. Seu foco é atuar no controle financeiro empresarial, atentando-se à otimização do lucro e criação de valor e trazendo informações importantes para os gestores, que os auxiliam na parte operacional.

A controladoria estratégica, por outro lado, se mostra como uma ampliação do conceito, abrangendo também o planejamento estratégico, além da contabilidade e da administração. A controladoria, dessa forma, é elevada ao nível estratégico, deixando de ser uma ferramenta focada na otimização dos resultados econômicos.

Agora, além do controle do negócio, a controladoria fica responsável pelo desenvolvimento e acompanhamento da estratégia que fará ou não a empresa crescer e se expandir de forma saudável. Complementar a isso, a Controladoria Estratégica torna-se uma facilitadora no processo de tomada de decisão por parte dos níveis hierárquicos mais altos da empresa.

Níveis de estratégia e atuação da controladoria de cada um

Em uma organização, existem diferentes tipos de estratégias. Essas são divididas em níveis, e a controladoria atua diferentemente em cada uma delas, de acordo com suas especificidades e necessidades. Conheça os níveis de estratégia:

Estratégia competitiva

Ela tem como função identificar, desenvolver e manter vantagens da empresa em relação aos seus concorrentes. É preciso responder a pergunta: como ganhar neste mercado?

A Controladoria Estratégica pode atuar de várias maneiras. A primeira ação essencial para se sobressair no mercado é acompanhar os concorrentes. O que eles estão fazendo de diferente e como seu produto pode se destacar?

A Análise SWOT é uma metodologia que aumenta o autoconhecimento da empresa e que pode ser utilizada nesta área. Ela analisa as forças, fraquezas, oportunidades e ameaças da empresa, dando base para a definição de novas estratégias.

Acrescido a análise do mercado, a Controladoria Estratégica irá contabilizar a rentabilidade por unidade de negócio, clientes e produtos da empresa para se comparar com outras e buscar se sobressair.

Estratégia funcional

Ela pensa e cria ações específicas para cada área da empresa, visando as melhores estratégias competitivas. Essas estratégias, no entanto, precisam ser interligadas por objetivos em comum.

A Controladoria Estratégica, neste caso, acompanha e analisa estratégias de lançamentos de produtos/serviços e seus ciclos de vida. Além disso, ela fica responsável pela estratégia de crescimento da empresa e seus riscos.

Estratégia corporativa

Fica por conta das decisões de negócios que a empresa irá tomar como um todo, assim como sua estruturação e administração. Seu objetivo principal é dar orientações para as alocações de recursos em aquisições, enxugamentos, alianças etc.

O papel da Controladoria Estratégica a nível corporativo é controlar os centros de custos, investimentos e lucros, acompanhando e analisando as estratégias específicas para cada movimentação da organização no mercado global.

Funcionamento da Controladoria Estratégica

Para atingir bons resultados com a controladoria, é importante implementá-la da maneira correta. Para isso, a figura do profissional de controladoria, o controller, é essencial na organização. Ele deve possuir características como conhecimentos contábeis, boa comunicação, perfil analítico e um vasto conhecimento da empresa.

Se você deseja se destacar na área de Controladoria, não deixe de ler nosso artigo: Dicas para você se destacar como Controller!

Sua função é organizar e reportar dados relevantes para os gerentes, de forma a ajudá-los a tomar melhores decisões baseadas nas metas e objetivos globais. Algumas das funções do controller, portanto, são:

  • Coordenar o processo de planejamento e controle estratégico;
  • Apurar corretamente informações relevantes que darão suporte à tomada de decisão;
  • Padronizar procedimentos de mensuração;
  • Estruturar e coordenar estratégias de comunicação interna entre todas as áreas;
  • Garantir o cumprimento das metas e objetivos estabelecidos estrategicamente, responsabilizando-se pela elaboração do planejamento;
  • Identificar e analisar ações corretivas de problemas que atinjam processos e projetos;
  • Gerenciar o orçamento para que este esteja conforme o planejado;
  • Ser a interface entre as atividades financeiras e as demais áreas.

Nós desenvolvemos uma ferramenta que pode ser de extrema importância para você, Controller: Baixe aqui sua planilha de Controle Patrimonial Gratuita!

Como implantá-la na minha empresa?Controller implementando a Controladoria Estratégica

Com um profissional qualificado em seu time, se torna simples aplicar a controladoria estratégica. O primeiro passo para atingir o sucesso é criar um planejamento estratégico que reconheça as necessidades, defina os objetivos e a direção a qual a empresa deseja tomar. Além disso, o planejamento deve levar em consideração aspectos que viabilizem estes objetivos, se atentando a estrutura, orçamentos e dificuldades a serem enfrentadas no mercado.

Diante da análise das especificidades do negócio, o controller irá em busca dos dados que irão sustentar sua estratégia e implantação. Ele poderá adquirir essas informações importantes em auditorias e análises numéricas e qualitativas dos resultados adquiridos pela organização até o momento. Ao reunir dados e informações importantes e analisá-los de forma estratégica, será possível orientar toda a equipe em direção a suas metas e objetivos.

Por fim, o controller ficará como responsável do acompanhamento das ações e seus respectivos resultados, tendo como objetivo a constante otimização das decisões. Durante o acompanhamento, o profissional deverá se atentar às tendências do mercado e aos erros que possam surgir no caminho. Dessa forma, ele poderá solucioná-los e colocar a estratégia nos eixos antes que a gestão sofra as consequências de decisões erradas.

Muitos controllers desejam se tornas CFOs. Se este é o seu caso, não deixe de ler o artigo: Transição de Controller para CFO.

Ferramentas

Existem diversas ferramentas que auxiliam o desenvolvimento da controladoria estratégica. Conheça abaixo três delas:

Balanced Scorecard (BSC): metodologia de medição e gestão do desempenho, largamente utilizada pelas empresas que desejam aumentar seu desempenho de maneira estratégica. O BSC foi criado em 1992 pelos professores Kaplan e Norton e, desde então, vem sendo utilizado para a análise de indicadores de desempenho que medem o desenvolvimento financeiro e não financeiro da organização. Além disso, o BSC também possibilita estabelecer metas, remuneração, planejamento, orçamento e diversos fatores essenciais para o crescimento do negócio.

Custeio ABC: também chamado de Custeio Baseado em Atividades, ele é um método de apuramento de custos da contabilidade de modo a reduzir distorções do rateio arbitrário. Sua função é evidenciar os custos mais e menos elevados em cada atividade da empresa. Dessa forma, ele promove a otimização da alocação de custos em cada etapa do processo, garantindo melhor aproveitamento do orçamento organizacional.

Cadeia de Valor: essa metodologia, criada por Michael Porter, tem como objetivo criar valor para os clientes ao ajudar a empresa a entender quais são suas fontes de valor. Ela é uma ferramenta estratégica de análise do negócio e de sua concorrência, que aumenta o conhecimento da empresa em relação às suas vantagens competitivas no mercado.

Controller beneficiando a empresa com a Controladoria EstratégicaVantagens da Controladoria Estratégica

Agora que você já sabe um pouco mais sobre seu conceito e aplicabilidade, fica mais fácil entender as vantagens da controladoria estratégica na sua organização. Ela garante um controle indispensável aos gestores que querem levar o negócio a outro patamar, dando direções baseadas em dados e informações para que o processo decisório seja mais assertivo. Ou seja, você irá controlar sua empresa de acordo com um planejamento estratégico fundamentado, ao invés de basear decisões importantes em “achismos”.

Diante disso, todos os seus processos e projetos tendem a melhorar a longo prazo. Com a ajuda de um controller que conheça suficientemente bem os aspectos fundamentais da empresa, você irá diminuir custos e alocá-los de forma inteligente, desenvolvendo uma gestão financeira satisfatória. Também será possível identificar gargalos e oportunidades de mercado, prevendo possíveis desafios e brechas antes das outras empresas.

Por fim, a controladoria permite que a empresa tenha um autoconhecimento fundamental durante toda sua existência. Para desenvolver continuamente e se mostrar competitiva em diversos contextos econômicos, é essencial ter uma inteligência de negócios que esteja preparada para lidar com recuos no desempenho, novidades tecnológicas e outras adversidades comuns do meio empresarial.

 

Restou alguma dúvida? Clique aqui e entre em contato!

 

Conteúdos Relacionados:

Transição de Controller para CFO

Dicas para você se destacar como Controller

Controle Financeiro Empresarial: principais fatores

Planilha de Controle Patrimonial gratuita!