IPO - porque pode beneficiar sua empresa

Realizar o IPO é uma decisão difícil para qualquer empreendedor. O termo vem do inglês Initial Public Offering, ou em português, Oferta Pública Inicial (OPI).  Ou seja, significa que a empresa está abrindo pela primeira vez o seu capital para a Bolsa de Valores.

Abrir o capital é uma maneira de captar recursos e, dependendo do tamanho da empresa, pode render milhares, ou até milhões de reais a mais. Tudo isso, podem ser investidos no crescimento dos processos.

Por outro lado, vender ações na Bolsa de Valores também é abrir a porta para acionistas, que podem ser anônimos com uma parte ínfima da corporação ou até grandes investidores que terão poder de decisão.

Como dizem por aí, cada caso é um caso. O fato é que o IPO é uma ferramenta que efetivamente pode beneficiar os negócios!

 

 

O que é IPO?

 

No Brasil, a abertura de capital transforma a empresa em uma Sociedade Anônima, uma S.A., que terá acionistas. Cada um deles é dono de uma fatia do negócio e vai ficar com uma parte dos lucros ao fim do ano. Este, inclusive, é um processo muito presente hoje em dia em empresas de tecnologia.

Tome como exemplo uma empresa que tem mil ações na bolsa. O dono de uma única ação tem direito a 1/1000 do lucro líquido quando o ano estiver fechado. Neste caso, o acionista tem uma parte muito pequena e o valor não deve ser muito expressivo.

Em geral, um investidor com este perfil trabalha com a especulação, procurando ações em baixa para a compra, com a expectativa que os papéis entrem em alta para que ele possa revendê-los com lucro.

Existem, no entanto, investidores maiores, com mais apetite e maior poder de investimento. Ao comprar uma fatia considerável das ações, um investidor destes ganha o direito também de participar de decisões. Grandes empresas têm conselhos de acionistas do qual participam os principais investidores justamente com a finalidade de participar das decisões mais importantes.

 

 

Por que fazer IPO?

 

Bom, por que então fazer o IPO e dividir o poder de decisão?

Simples, ao atrair acionistas a empresa também se capitaliza. A captação de recursos pode ser o passo decisivo para um crescimento que não seria possível sem a abertura de capital.

Claro, investidores estão atrás de lucros! Antes da compra massiva de ações, vão estudar a saúde financeira da empresa, a qualidade dos processos e como anda o mercado. Ou seja, a abertura da empresa traz credibilidade.

Pense bem, se grandes investidores estão “apostando” em determinada empresa, significa que eles acreditam na rentabilidade dela. Isso mostra força diante do mercado e é um diferencial competitivo importante. Ter um bom nome é também uma estratégia de marketing e essa é apenas uma das vantagens.

 

 

Vangardi - investimento coletivo

 

Vantagens e Desvantagens (para empresas e para investidores)

 

Uma Oferta Pública de Capital não representa apenas aporte de recursos e a valorização de imagem da corporação. Confira outros benefícios que este movimento empresarial pode trazer:

  • Liquidez a qualquer tempo – Ao abrir o capital, o dono de uma empresa passam a ter papéis que equivalem a “pedaços” do negócio. Seja no momento do IPO ou no futuro, ele pode vender as ações quando precisar.
  • Recebimento de investimentos – A qualquer momento um Fundo de Investimentos pode se interessar em injetar capital e se tornar sócio da empresa. Em geral, este tipo de Fundo busca por empresas de capital aberto.
  • Ações podem ser capital por si só – Os papéis da empresa podem ser um elemento fundamental em uma negociação importante como, por exemplo, uma aquisição de outra empresa. Caso o capital em caixa não for suficiente para concluir a transação, é possível colocar ações na mesa de negociação.

Se existem bons benefícios, há também desvantagens. O processo de abertura de capital em si é dispendioso e burocrático, sendo necessária a presença de um banco de investimento para a sua conclusão.

O controle das ações também é dividido e os investidores podem criar regras para, por exemplo, que o dinheiro da venda de ações volte para a própria empresa, reduzindo a liberdade dos proprietários iniciais.

Perder o controle sobre a própria empresa pode ser um pesadelo para um empreendedor. Por isso, é necessário pensar bem antes de iniciar o IPO. Ajuda e aconselhamento externos neste momento é fundamental.

 

Como é o processo de IPO?

 

Engana-se quem pensa que apenas grandes empresas podem ter o capital aberto. Essa é uma ideia antiga. Acontece que hoje existe um programa chamado “Vem para a Bolsa”, da Bovespa, no qual empresas de médio porte podem fazer um processo gradual de abertura de capital.

Antes de mais nada é necessário que a empresa esteja preparada para essa hora. É preciso uma análise profunda do negócio como um todo, uma avaliação detalhada de documentos e dados contábeis e financeiros.

É fundamental também que a empresa conheça o seu valor e isso é possível por meio de um processo de Valuation, que são modelos quantitativos para analisar a situação financeira e as perspectivas de crescimento do negócio. Uma análise de riscos também é necessária neste processo.

Isso pode evitar casos em que o valor da empresa não corresponde aos resultados. É o caso do IPO da Uber que, desde sua abertura a bolsa, teve seu valor de mercado reduzido em 23%.

Ou seja, uma decisão importante como a abertura de capital exige avaliações e documentações específicas a fim de evitar riscos desnecessários. A melhor maneira de obter um processo realmente impecável é por meio de profissionais experientes e com a expertise necessária nesta área.

Restam dúvidas sobre o IPO, seus processos, vantagens e desvantagens? Nós da Investor estamos à disposição para conversar e ajudá-lo a tomar a melhor decisão.

 

Fale conosco e faça o melhor pelo seu negócio!

 

 

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *