6 dicas para sua empresa crescer

  • 13 de dezembro, 2018
Diretor projetando o crescimento empresarial da empresa

Em um ambiente cada vez mais competitivo, é necessário que empresas busquem crescer e se diferenciar das demais para que possam permanecer no mercado e se tornarem cada vez mais bem-sucedidas. Para crescer e inovar, a empresa precisa elaborar uma estratégia muito bem planejada, caso contrário, todo o esforço não trará resultados alinhados à visão da empresa.

Continue com a leitura para descobrir como gerar um crescimento empresarial sustentado para a sua empresa!

Mas será que sua empresa está pronta para crescer?

Não adianta acelerar as coisas e tomar decisões precipitadas pelo simples desejo de crescer: o primeiro passo é verificar se sua empresa tem capacidade e está pronta para crescer. Para isso, é necessário observar alguns fatores:

  • Se o negócio alcançou estabilidade, por exemplo, apresenta demanda contínua e consistente para seus produtos e serviços;
  • Se a empresa precisa de indicadores mais elaborados para acompanhar resultados e profissionais cada vez mais especializados já que a estrutura atual não permite a administração adequada;
  • Se a empresa está gerando lucros, se estes são constantes e se o fluxo de caixa e suas previsões estão positivos;
  • Se o setor está crescendo e sua empresa tem um futuro promissor;
  • Se a empresa tem capital suficiente para a expansão.

Em caso positivo para todos ou para a maioria dos fatores acima, a empresa apresenta grande probabilidade de estar pronta para expandir de maneira saudável. Se este for o seu caso, continue lendo o artigo para saber as dicas para que este crescimento seja o mais bem-sucedido possível.

Dicas para crescimento empresarial

  1. Faça uma análise completa do ambiente, observando principalmente clientes, fornecedores, concorrentes e sua própria empresa.

Para compreender a própria empresa, é fundamental mapear seus processos, analisar a estrutura, a estratégia, as pessoas, os recursos e tudo que envolve o ambiente interno da empresa. A empresa precisa verificar se tudo está funcionando em conformidade, se há necessidades de melhorias e quais serão os impactos do crescimento. Não adianta crescer perdendo a qualidade.

Além disso, é importante que a empresa compreenda suas forças, fraquezas, ameaças e oportunidades através de uma análise SWOT para que possa se comparar com os concorrentes. Assim, a empresa pode encontrar seus diferenciais e potenciais inovações para investir, além de mitigar as questões que a prejudica. É preciso ser competitivo frente ao mercado ao mesmo tempo em que se deve ser atrativo para clientes.

Clientes e fornecedores tem grande impacto para o crescimento da empresa. Crescer ultrapassando as capacidades de absorção dos clientes e sem respeitar a capacidade de produção e entrega de seus fornecedores pode gerar estoques ou faltas, ambos onerosos para a empresa. Além disso, a empresa deve estar sempre atenta aos seus clientes para que entregue sua proposta de valor conforme as necessidades apresentadas. Não adianta encontrar um diferencial que não os atenda ou não os agregue valor.

Clique aqui para saber o valor da sua empresa!

  1. Planejamento estratégico para o crescimentoEmpresa planejando seu crescimento empresarial

Após compreender todo o ambiente da empresa, tanto interno quanto externo, é necessário planejar. Tudo dentro de uma empresa deve ser muito bem analisado e planejado, caso contrário pode trazer resultados negativos e não esperados. Riscos, custos, viabilidade econômica, situação financeira, entre outros, são exemplos de fatores que devem ser levantados no planejamento. É preciso conhecer o maior número de variáveis que afetam e são afetadas com a mudança que o crescimento representa, já que este envolve toda a organização.

Ao definir o planejamento, a empresa vê de forma clara quais as suas diretrizes, características e papel no mercado. Assim, ela identifica onde ela está e onde quer chegar.

Além disso, para materializar e atingir o planejamento é necessária a definição de objetivos e metas de curto, médio e longo prazos, bem como a conscientização e motivação de toda a equipe para que se envolvam e suportem o crescimento, criando uma cultura organizacional. Pessoas devem compreender que são essenciais para o crescimento e que seu trabalho é de grande valor e contribuição.

Estas metas devem ser realistas e alcançáveis para haver motivação, bem como devem ser acompanhadas e cobradas. Devem ser definidas em âmbitos estratégicos, táticos e operacionais envolvendo todos os níveis da empresa e deve estar sempre em conformidade com o orçamento e o planejamento financeiro.

Inclusive, o planejamento estratégico anda lado a lado com o planejamento financeiro. É preciso pensar o impacto dos investimentos e dos custos nos lucros empresariais, como também na viabilidade de cada objetivo, antes de tomar qualquer decisão. Tudo deve ser muito bem analisado, estudado e registrado.

Cabe ressaltar que o crescimento empresarial é uma decisão estratégica, que envolve toda a organização e envolve o longo prazo. Por isso a grande necessidade de planejar e aplicar esforço, tempo e dedicação no processo. Assim, garante-se que o crescimento seja saudável, sustentável e com o menor risco possível.

  1. Analise cenários

Como o crescimento não é algo imediato e envolve o longo prazo, juntamente a ele estão as incertezas, por isso é importante analisar cenários para se preparar para todas as possibilidades, gerenciar os riscos e, assim, tomar decisões mais fundamentadas em seus potenciais impactos. Os cenários mais utilizados são:

  • Cenário otimista
  • Cenário pessimista
  • Cenário realista

Além disso, os cenários podem se relacionar a diferentes condições, como por exemplo, econômicas, políticas, sociais e legais. Assim é possível fazer o exercício mental de analisar diferentes caminhos a serem tomados, diferentes alternativas para uso dos recursos e capacidade produtiva, diferentes estruturas de custos e receitas, entre outros.

  1. Invista em Tecnologia

Para que a empresa consiga crescer, na maioria dos casos é necessário que ela se mostre inovadora e atual. Nada como a tecnologia para tornar isso possível e cada vez mais fácil.

Juntamente a isso, a tecnologia já desenvolveu diversos softwares, sistemas e aplicativos que visam facilitar a coleta, armazenagem, organização e administração de dados (que são cada vez maiores à medida que a empresa cresce), além de reduzir a incidência de erros e perda de informações. Assim, a tecnologia otimiza o processo como um todo, aumentando a assertividade e reduzindo tempo e complexidade.

Além disso, com o advento da tecnologia, da internet e das redes sociais, é possível usá-las como aliadas como uma forma de ampliar o alcance de pessoas e potenciais clientes, promovendo a empresa e os produtos oferecidos. Além disso, o Marketing Digital tem se mostrado promissor para as empresas que desejam se destacar no mercado.

  1. Profissionalize a gestão

Quanto maior a empresa, mais complexa se torna sua gestão. Por isso, invista em pessoas qualificadas e capazes de gerenciá-la. Apesar da tecnologia facilitar o processo, ela não deve ser a única alternativa escolhida isoladamente. Agora a empresa precisa de indicadores e análises mais elaborados para uma administração mais adequada.

Além disso, a medida que o crescimento se concretiza, os níveis estratégicos da empresa precisam delegar funções já que apresentam um número maior de demandas a serem satisfeitas dentro e fora da empresa, por isso é necessário encontrar pessoas qualificadas e profissionais para colaborarem com experiência e conhecimento.

  1. Acompanhe e aprenda a lidar com resultados negativos, mas não se acomode Resultados do crescimento empresarial

É de extrema importância acompanhar os resultados e desempenhos, positivos ou negativos. Se o resultado está positivo, deve-se buscar mantê-lo e otimizá-lo sempre que possível. Porém, mesmo com tudo muito analisado e planejado, pode ser que os resultados não sejam como o esperado e o crescimento desejado não seja alcançado.

É preciso ter em mente primeiramente que o crescimento leva tempo, envolve riscos, gera custos e exige dedicação e persistência. Nem sempre todas as metas serão atingidas e isso é normal. É preciso então compreender o porquê, contornar a situação, pensar em um novo plano, ser persistente e ter paciência.

Resultados negativos, apesar de não serem desejados, servem como aprendizado e podem vir a mostrar a direção correta trazendo ainda mais melhorias do que era desejado. É preciso apenas ter o cuidado para que estes não levem a desmotivação, acomodação ou desistência.

 

Restou alguma dúvida? Entre em contato conosco clicando aqui!

Conteúdos Relacionados:

Análise de riscos do seu negócio

Métodos de Valuation: 3 maneiras de calcular o valor da sua empresa

Estudo de viabilidade econômico-financeira: o que é, como fazer e como não perder dinheiro com investimentos ruins

Gestão Financeira: a chave para o sucesso da sua empresa

Gestão Financeira Empresarial: 5 dicas para melhorá-la