Dicas para melhorar seu controle financeiro

O controle financeiro empresarial é a base do crescimento de qualquer negócio, já que a saúde financeira da empresa dá as diretrizes para os recursos que estarão ou não disponíveis para departamentos, gestores e equipes.

Pensando nisso, criamos este artigo com 4 dicas para melhorar o controle das finanças. Afinal, é sempre bom se preparar para os obstáculos que empreendimentos apresentam, não é?

Para saber como manter a situação financeira sob controle e como a tecnologia pode ajudar, continue a leitura deste post!

 

1. Crie um planejamento completo

Além de criar um planejamento estratégico empresarial, é preciso também fazer o planejamento financeiro, o qual deve envolver os objetivos do negócio (quebrados em metas) e tudo o que está relacionado aos pagamentos, recebimentos e investimentos. Veja, por exemplo, alguns dos fatores a serem considerados:

periodicidade de compras para suprir o estoque e cálculo do giro de estoque;

definição de indicadores de desempenho para mensurar resultados;

acompanhamento das movimentações financeiras;

corte de gastos supérfluos;

antecipação de pagamentos para aproveitar descontos de fornecedores;

pagamento de tributos e demais contas sempre dentro do prazo para evitar juros.

 

2. Acompanhe o Fluxo de Caixa

Em razão de seu potencial estratégico, o Fluxo de Caixa vai além dos registros de entradas e saídas de dinheiro do caixa. Vamos ver um exemplo?

Ao acompanhar as movimentações financeiras em uma base diária (de preferência), semanal, quinzenal ou mensal, é possível fazer projeções futuras, antecipar decisões relacionadas às compras e aos investimentos e entender a atual situação financeira da empresa. Assim, se torna mais fácil gerenciar pagamentos e recebimentos e cobrar os clientes inadimplentes.

Vale lembrar que a conciliação bancária também é imprescindível para a gestão financeira e deve fazer parte desse processo. Caso precise de ajuda, não deixe de contar com o escritório de contabilidade parceiro da sua empresa, pois seu contador é um profissional indispensável para o sucesso financeiro do negócio.

 

3. Tenha o auxílio de um bom software de gestão empresarial

Pequenos e médios empresários precisam entender, de uma vez por todas, que a otimização de processos deve receber o auxílio da tecnologia. Os recursos encontrados em um software de gestão empresarial, por exemplo, foram desenvolvidos para centralizar e organizar as informações empresariais em um só sistema.

Ou seja, em vez de utilizar inúmeras planilhas para controlar elementos como Fluxo de Caixa, estoque, compras e vendas, cadastros etc., você e sua equipe passam a utilizar um sistema único e online para registrar, visualizar e editar dados. Com um ERP, é possível:

acompanhar todas as movimentações financeiras;

fazer a conciliação bancária com facilidade;

emitir relatórios gerenciais para analisar resultados;

realizar a integração contábil para manter a empresa e o contador conectados;

emitir boletos bancários e notas fiscais eletrônicas;

cadastrar clientes, produtos/serviços e fornecedores;

controlar compras, vendas e estoque.

Aliás, já ouviu falar no sistema ERP do GestãoClick? Quando se trata de controle financeiro empresarial, essa é uma das soluções mais recomendadas, pois apresenta os recursos vistos acima e um módulo financeiro completo para cuidar das finanças.

 

4. Considere contratar um consultor financeiro

Muitos empresários acabam se sobrecarregando por acharem que podem cuidar de todas as áreas do negócio sem delegar tarefas. Você é assim? Pois saiba que além de prejudicar sua saúde, isso também pode prejudicar seu bolso.

Por isso, se possível, considere contratar um consultor financeiro. Além de auxiliar com aconselhamentos básicos, como não misturar as contas da pessoa física com as contas da pessoa jurídica — erro cometido por muitos empresários! —, esse profissional ainda pode:

analisar o Fluxo de Caixa, o processo de conciliação bancária e os indicadores de desempenho;

auxiliar em questões de precificação/margem de lucro ideal;

estruturar um planejamento financeiro empresarial de modo a alcançar os objetivos do negócio (seja continuar em funcionamento, sem dívidas, fazer uma expansão ou ter o suficiente para realizar investimentos no futuro);

estudar a viabilidade de ideias;

acompanhar as ações do negócio.

E então, gostou deste conteúdo? As dicas mencionadas acima são muito valiosas para aqueles que desejam melhorar o controle financeiro empresarial. Se você não tem prática na área das finanças e acha que é muita informação ao mesmo tempo, considere começar com a estruturação de um planejamento completo.

Queremos continuar ajudando, por isso trouxemos outro conteúdo que pode ser de seu interesse: entenda melhor o que é Fluxo de Caixa e a importância na gestão da sua empresa!

 

Este texto foi um produzido em uma parceria com a GestãoClick.

 

Você também pode se interessar por:

 

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *