compliance-e-normas-contabeis

Componente extremamente importante do Balanço Patrimonial, o Patrimônio Líquido representa o valor que os sócios ou acionistas têm na empresa, ou seja, a riqueza pertencente a eles.

Por isso, acompanhar sua evolução é indispensável para a organização compreender seu desempenho e sua situação financeira.

Se você ainda não entende exatamente o que é o Patrimônio Líquido, fique tranquilo (a), este artigo expõe tudo que você precisa saber!

O que é Patrimônio Líquido?

Como vimos acima, o patrimônio líquido representa o valor contábil pertencente aos acionistas e é resultado da diferença entre ativos totais e passivos exigíveis da organização. Em outras palavras, é sua fonte interna de recursos.

É considerado como a riqueza da organização uma vez que representa o que a empresa possui subtraindo as contas que ela precisa pagar.

representacao-balanco-patrimonial

 

Antes de mais nada, vamos alinhar alguns desses conceitos:

  • Ativos são os bens e direitos que uma organização possui e podem gerar benefícios econômicos no futuro. Aparecem do lado esquerdo do Balanço;
  • Passivos são as dívidas e obrigações da empresa. Aparecem do lado direito.

O patrimônio líquido é uma subcategoria do passivo total da organização e se localiza logo abaixo do passivo não circulante.

É a mensuração dos recursos próprios da empresa, representando uma obrigação perante acionistas e, por isso, não é exigível.

Tal componente é formado por capital social, reservas de capital, ajustes de avaliação patrimonial, reservas de lucros, ações em tesouraria e lucros ou prejuízos acumulados. Não se preocupe, abaixo explicaremos cada um destes elementos de forma detalhada.

Capital Social

Representa os valores recebidos pela empresa, em forma de subscrição ou por ela gerados, como também, os recursos levantados em ofertas de ações.

É o valor fornecido pelo titular, sócios ou acionistas para dar início e manter a empresa. O capital social representa o investimento inicial necessário para começar e manter a empresa até que ela passe a gerar lucros, já que em seu início ela ainda não se sustenta sozinha.

Tal valor pode ser modificado se ocorrerem desinvestimentos ou aumento do capital investido.

A integralização do capital, ou seja, a concretização do investimento no negócio, pode ocorrer através de recursos móveis, imóveis ou financeiros.

Algumas modalidades de empresa exigem uma integralização imediata, porém em outras, é possível subscrevê-lo, ou seja, os sócios podem realizar uma promessa no momento da abertura que será futuramente integralizada.

Reservas de Capital

São valores recebidos pela empresa, mas não se referem ao resultado das atividades de produção e entrega de produtos e serviços por parte da organização. Ou seja, tais reservas não têm vínculo com seu lucro.

Ajustes da Avaliação Patrimonial

O ajuste da avaliação patrimonial é o resultado do valor avaliado dos bens conforme seu valor justo. Esse resultado demonstra eventuais ajustes necessários para avaliar os bens.

A diferença decorrente da avaliação, positiva ou negativa, entre o valor justo e o valor do ativo subtraído de sua depreciação, deve ser contabilizada nessa conta. O objetivo é assegurar que os valores dos bens representem efetivamente a realidade da organização.

Reservas de lucros

Representa os lucros obtidos pela empresa e retidos por alguma razão ou propósito específico. Quando não existe tal finalidade, esse montante é representado nos lucros ou prejuízos acumulados que veremos posteriormente.

Ações em tesouraria

São ações emitidas por uma empresa e posteriormente recompradas pela mesma no mercado. Tais ações podem ser canceladas ou reemitidas no futuro.

Lucros ou Prejuízos acumulados

Representa os resultados acumulados obtidos pela organização, podendo ser positivos ou negativos.

É calculado através da soma dos resultados na DRE da empresa e ficam à espera de absorção futura.

Como calcular o Patrimônio Líquido?

Como vimos acima, o cálculo básico é: PATRIMÔNIO LÍQUIDO = ATIVOS – PASSIVOS.

O valor pode ser alterado a cada aporte ou desinvestimento, como também após a apuração de resultado ou modificação em qualquer uma das contas que o compõe.

Para compreender melhor o cálculo e o resultado, observe o seguinte exemplo: se os ativos de uma empresa são R$300.000,00 e os passivos R$150.000,00, seu patrimônio líquido é R$150.000,00. Ou seja, se os proprietários decidirem encerrar suas atividades hoje, teriam disponível R$150.000,00 já considerando que todas as dívidas e obrigações foram quitadas.

O objetivo das organizações é que ativos sejam maiores que passivos para que o patrimônio líquido seja positivo. Além disso, espera-se crescimento positivo desse componente para acumular e incrementar o patrimônio da organização.

Porém, pode ocorrer de o patrimônio líquido ficar negativo, isto é, passivos serem maiores que ativos. De tal forma, a empresa fica em uma situação vulnerável exigindo ainda mais atenção.

É muito comum que empresas avaliem o resultado do Patrimônio Líquido por meio de um indicador conhecido como ROE – Return Over Equity ou Retorno Sobre o Patrimônio Líquido.

ROE= (LUCRO LÍQUIDO/PATRIMÔNIO LÍQUIDO) X 100

Esse índice relaciona lucro líquido com patrimônio líquido e mede a rentabilidade da organização já que avalia quanto de lucro ela gera em comparação com o investimento feito por acionistas. Quanto maior o ROE, melhor a situação da empresa.

Por que o Patrimônio Líquido é importante?ilustracao-de-acionista-e-patrimonio-liquido

O valor do patrimônio líquido é uma das formas de avaliar se o negócio é vantajoso e lucrativo, importante para a organização e suas partes envolvidas, como também para potenciais investidores.

Isso porque ao analisar uma empresa para investir ou comprar ações, pessoas observam sua situação e analisam se ela é lucrativa ou incorre em prejuízos, de forma a decidir se o negócio é ou não vantajoso.

Com o patrimônio líquido em mãos, a organização tem maior embasamento para tomar decisões financeiras e de investimento e consegue se planejar conforme o resultado obtido.

Além de demonstrar a saúde financeira da empresa, é um elemento observado por instituições financeiras no momento da concessão de créditos.

Seu acompanhamento frequente é fundamental para avaliar o andamento do negócio e definir as estratégias necessárias para manter uma situação positiva ou reverter resultados negativos.

Ficou claro o quão importante o Patrimônio Líquido é, certo? Por isso, não se esqueça de usá-lo como referência em busca de melhorias e otimização dos resultados do seu negócio.

 

Ficou com alguma dúvida? Clique aqui para entrar em contato!

 

Conteúdos Relacionados:

Balanço Patrimonial: tudo que você precisa saber sobre esse relatório

O que são ativos de uma empresa: tipos de ativos na Contabilidade

O que é a DRE e como montar? Dica para aplicar no dia a dia do negócio

 

 

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *